Duas rodas determinou alta na arrecadação federal

Pelo segundo mês consecutivo, o desempenho do setor de duas rodas do PIM (Pólo Industrial de Manaus) foi determinante para o crescimento da arrecadação federal no Amazonas. Em agosto, o somatório de impostos e contribuições recolhidos no Estado foi 19,27% maior que o contabilizado em igual período do ano passado.
Segundo dados divulgados na sexta-feira pelo Secat (Serviço de Controle e Tributário), departamento da DRF/MNS (Delegacia da Receita Federal do Brasil em Manaus), o Fisco federal arrecadou R$ 427,84 milhões no oitavo mês de 2007, deixando para trás o montante de R$ 358,72 milhões registrado em agosto de 2006.
Em números absolutos, a diferença foi de R$ 69,11 milhões, acrescentados pelas altas nominais de 30,31% na Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), de 46,43% no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), de 22,26% no PIS/Pasep (Programa de Integração Social/Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), de 16,40% no IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) e de 5,51% na CSLL (Contribuição sobre o Lucro Líquido).
De acordo com o auditor do Secat responsável pela análise da arrecadação, Marcus Fabiano Santiago, os tributos citados receberam a influência direta dos fabricantes de motos e do setor de equipamentos de informática, eletrônicos e ópticos.
“As indústrias de informática, eletrônicos e ópticos apresentaram um bom desempenho com crescimento de 10,47% na arrecadação da Cofins e de 3,06% na do PIS. Já o setor de motocicletas mostrou incremento de 39,23% na arrecadação da contribuição da seguridade e de 21,82% no PIS”, detalhou o auditor fical da Receita Federal

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email