Dólar sobe 0,4% e fecha cotado a R$ 1,81 na segunda-feira

O mercado de moeda negociou o dólar comercial a R$ 1,815, valor de venda, nas últimas operações de ontem. A taxa representa um aumento de 0,44% sobre a cotação final de quinta-feira. Nas casas de câmbio paulistas, o dólar turismo foi cotado a R$ 1,930 (venda), em alta de 1%.
A taxa de risco-país marca 160 pontos, uma alta de 1,26% sobre a pontuação da semana passada.

Corretores notaram um forte aumento do fluxo de dólares ontem, quase dobrando em relação ao relação ao giro de quinta-feira. Para alguns profissionais de mercado, trata-se de negócios represados por causa da suspensão dos negócios por conta do feriado da sexta-feira.

O Banco Central realizou novo leilão de compra de dólares e adquiriu divisas a R$ 1,7980. A autoridade monetária não informa a quantia comprada, mas relatos de corretores e as oscilações das reservas de dólares mostram que os lotes têm sido bastante reduzidos: abaixo de USS$ 100 milhões. Em agosto, antes de interromper os leilões diários de compra, o BC costuma adquirir no mercado em torno de US$ 500 milhões a cada operação. Entre as principais notícias do dia, o boletim Focus, divulgado semanalmente pelo BC, mostrou que os analistas do mercado financeiro rebaixaram suas projeções para o dólar. O mercado revisou a estimativa para o final deste mês de R$ 1,85 para R$ 1,82. Foi mantida, no entanto, a projeção para dezembro: R$ 1,85. O saldo da balança comercial ficou positivo em US$ 1,060 bilhão na segunda semana de outubro. No acumulado do ano, o superávit atingiu US$ 32,490 bilhões, número 10,6% inferior que o registrado no mesmo período em 2006.

O mercado futuro de juros, que baliza as tesourarias dos bancos, reverteu parte das altas anteriores, a poucos dias de nova reunião do Copom (Comitê de Política Monetária). O contrato de janeiro de 2008 apontou taxa de 11,04% ante 11,05% na quinta-feira. No contrato de janeiro de 2009, a taxa projetada recuou de 11,24% para 11,20%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email