Dólar fecha em queda e vai a R$ 2,23

O dólar fechou em alta hoje, com a afirmação do presidente do Banco Central dos EUA, Ben Bernanke, de que a autoridade monetária espera começar a retirar os estímulos econômicos naquele país apenas mais à frente neste ano -e que pode, inclusive, manter esses estímulos em 2013, se necessário.
No mercado à vista -referência para as negociações no mercado financeiro- o dólar encerrou o dia com desvalorização de 0,77%, cotado em R$ 2,230 na venda. O dólar comercial -utilizado no comércio exterior- caiu 1,19%, para R$ 2,227.
A alta da moeda americana foi impulsionada pela menor procura dos investidores por aplicações consideradas mais seguras, como o dólar, e pela busca por mercados de maior risco, como a Bolsa. O principal índice de ações brasileiro, o Ibovespa, subiu 1,15%, a 47.407 pontos.
Desde 2009, o BC americano recompra, mensalmente, US$ 85 bilhões em títulos públicos para injetar recursos no mercado e estimular a economia dos Estados Unidos.
Temores de que o Fed começaria a reduzir seu programa, que por anos sustentou o apetite por ativos de risco, fizeram disparar as cotações do dólar em relação as principais moedas emergentes. Apesar de ter mantido o cronograma detalhado do mês passado de suspender as compras de títulos até meados de 2014, Bernanke destacou ontem que nada é predeterminado.
“A queda do dólar reflete a percepção do mercado após a fala de Bernanke de que não haverá uma restrição”, disse.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email