Dólar fecha com nova queda, a 1,712

O dólar comercial foi cotado a R$ 1,712 para venda, em declínio de 0,75%, nos últimos negócios de hoje. Trata-se da menor cotação desde 26 de maio de 1999. Nas casas de câmbio paulistas, o dólar turismo foi trocado por R$ 1,830 (venda), em retração de 1,61%.
Para profissionais de corretoras, o preço da moeda dos EUA pode estabelecer um novo patamar em R$ 1,71 ou R$ 1,70 nesta semana, devido ao ingresso contínuo de dólares, não apenas para o mercado acionário.
Outros nem preferem estabelecer um “piso” para a taxa de câmbio. O preço do dólar oscilou entre a cotação mínima de R$ 1,702 e a máxima de R$ 1,716 nos negócios de hoje.

Juros
atrativos

Operadores apontam que o diferencial entre juros americanos e brasileiros é o maior atrativo para investidores estrangeiros, principalmente num período em que os EUA enfrentam o risco de uma recessão e podem rebaixar ainda mais a taxa básica de juros, hoje em 3% ao ano.
Entre as principais notícias do dia, o BC informou hoje que as reservas do país, pela primeira vez, ultrapassaram a dívida externa, tornando o Brasil um credor externo. Economistas, tanto do Brasil quanto do exterior, têm apontado os fundamentos econômicos como um principais motivos pelo qual o país têm sofrido relativamente pouco com os desdobramentos da crise americana.
O Banco Central realizou leilão de câmbio logo pela manhã, às 11h20, e aceitou ofertas dos dealers por R$ 1,7090 (taxa de corte). Até ontem, o nível das reservas internacionais atingiu US$ 188,225 bilhões.

Juros
futuros

As taxas projetadas para 2008, 2009 e 2010 voltaram a cair mercado futuro de juros –que baliza as tesourarias dos bancos– da BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros).
Entre os contratos mais negociados, a taxa projetada para abril de 2008 cedeu de 11,13% ao ano para 11,12%; no contrato de janeiro de 2009, a taxa projetada retraiu de 11,71% para 11,68%; no contrato de janeiro de 2010, a taxa projetada baixou de 12,37% para 12,34%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email