Dólar fecha a R$ 2, com preocupação sobre a crise na economia americana

A taxa de risco-país, medida pe-lo índice Em-bi+ (banco JP Morgan), marcou 210 pontos, um aumento de 5% sobre a pontuação final de segunda-feira. O mercado repercutiu mal a ata do Fomc (o equivalente americano do Copom), divulgada ontem e com deta-lhes sobre a reunião do dia 7 deste mês, em que foi mantida a taxa básica de juros dos EUA em 5,25%. A ênfase da autoridade monetária na inflação, além de sua preocupação com uma possível piora da economia nos próximos meses, por conta dos problemas no setor imobiliário, foi a receita para azedar o humor dos investidores. Analistas também continuam preocupados com a extensão, ainda desconhecida, das perdas dos fundos de investimentos globais (os “hedge funds”), que aplicaram recursos nos problemáticos créditos “subprimes” (de alto risco). No mundo da globa-lização financeira, créditos gerados em operações hipotecárias nos EUA são convertidos em ativos financeiros que rendem juros para investidores na Europa. São justamente esses créditos que estão no centro das turbulências recentes dos mercados.
“Até o final do mês, a volatilidade (instabilidade) vai ser total. Temos formação da Ptax (taxa média de câmbio) nos próximos dias e tudo o que mercado gosta é de osci-lação”, alerta Luiz Carlos Balden, diretor da corretora Fourtrade.

Juros futuros

O mercado futuro de juros também mostrou taxas maiores, com exceção do contrato para janeiro de 2008, que projetou juro de 11,19%, contra 11,20% anterior. No contrato de janeiro de 2009 a taxa projetada subiu de 11,59% para 11,69%. No contrato de janeiro de 2010, a taxa negociada avançou de 11,84% para 12%.
Já a Bovespa (Bolsa de Valores de São Paulo) des-pencou no fechamento de terça-feira, após emendar sete pregões consecutivos com valorização dos preços das ações.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email