27 de junho de 2022

Dólar cai pelo terceiro dia e fecha a R$ 1,78

A taxa de câmbio brasileira desvalorizou durante toda a sessão de negócios desta terça-feira, recuando para seu menor preço desde 19 de janeiro.

A taxa de câmbio brasileira desvalorizou durante toda a sessão de negócios desta terça-feira, recuando para seu menor preço desde 19 de janeiro. Os mercados mundiais continuam voláteis e analistas destacam que o relativo “otimismo” dos últimos dias pode ser revertido rapidamente. Por enquanto, a expectativa de um desenlace positivo na situação da Grécia aumenta o apetite por risco dos agentes financeiros.

Em 30 dias, a cotação da moeda americana tem desvalorição de 2,6%. Neste ano, no entanto, ainda há uma alta acumulada de 2,35%.
Nas últimas operações registradas ontem, o dólar comercial foi vendido por R$ 1,782, a menor cotação negociada na rodada anterior. O valor representa um decréscimo de 0,88% sobre o fechamento de ontem. O valor máximo (R$ 1,797) ficou abaixo de R$ 1,80, algo que não ocorria desde 21 de janeiro.

Nas casas de câmbio paulistas, o dólar turismo foi cotado por R$ 1,890, em um decréscimo de 1,04%. Os mercados ainda acompanham de perto os desdobramentos da situação na zona do euro. Ontem, o governo grego prometeu o anúncio de mais medidas de austeridade fiscal amanhã. Alguns analistas acreditam que a UE deve respaldar de alguma forma o país mediterrâneo, e aguardam novidades ainda para esta semana.

Alguns profissionais do setor financeiro já veem com reservas a queda das cotações da moeda americana para R$ 1,79 e acreditam que as taxas de câmbio podem voltar a oscilar no âmbito de R$ 1,80 e R$ 1,85.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email