25 de junho de 2022

Dólar à vista fecha o dia cotado a R$ 2,012

O dólar à vista, referência para as negociações no mercado financeiro, fechou ontem em queda de 0,61%, cotado a R$ 2,012 na venda

O dólar à vista, referência para as negociações no mercado financeiro, fechou ontem em queda de 0,61%, cotado a R$ 2,012 na venda. Segundo analistas, o movimento do dólar refletiu, principalmente, a notícia da captação externa da Petrobras, além de um ajuste técnico após altas.
A petrolífera anunciou que fará uma emissão de US$ 11 bilhões em títulos no exterior, a quinta maior na história.
O dólar comercial, utilizado no comércio exterior, fechou o dia em queda de 0,74%%, cotado a R$ 2,009.
“A emissão deu uma arrefecida no mercado e aparentemente isso é o motivo da queda. Com dólar, Bolsa e euro caindo, estamos na expectativa interna”, disse Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora.
A emissão da estatal segue a retomada de ofertas iniciais de ações (IPO) no fim de abril, da BB Seguridade e da Smiles, operações que movimentaram cerca de R$ 13 bilhões.
As transações deram força à expectativa de que a economia brasileira deve receber mais dólares no futuro, fortalecendo o real. Influencia também o ambiente de liquidez nos mercados internacionais devido à política monetária frouxa dos bancos centrais de países desenvolvidos.

Intervenção

Segundo Reginaldo Galhardo, ainda há possibilidade de intervenção do Banco Central na moeda. Analistas acreditam que o governo trabalhe com uma banda informal para o dólar, entre R$ 1,95 e R$ 2,03.
“As últimas atuações do BC foram com o dólar acima de R$ 2,03. Então, quanto mais próximo disso, maior a possibilidade de intervenção.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email