Dnit diz hoje resultado de licitações para obras na BR-319

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, assumiu ontem o compromisso de viabilizar as obras de pavimentação da rodovia BR-319 (Manaus/Porto Velho), que liga o Estado ao restante do País. A garantia foi dada durante uma videoconferência com os governadores do Amazonas, de Roraima, Rondônia e Acre para tratar sobre a recuperação da estrada.

Segundo Freitas, nesta terça-feira (22), o Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte) divulgará o resultado da licitação para asfaltamento do lote C da via, entre os quilômetros Km 198 e 250. E ainda o governo federal deu início à mobilização para viabilizar o licenciamento ambiental do trecho do ‘meio’, com uma extensão de 405 quilômetros.

“A pavimentação da BR-319 é um compromisso de campanha do presidente Jair Bolsonaro. E espero contar com a ajuda de toda a bancada parlamentar e das lideranças empresariais para a viabilização desse projeto de tanta importância para o Amazonas”, salientou o ministro.

Durante a videoconferência, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), ressaltou que muito mais que desenvolvimento socioeconômico, a BR-319 representa o direito de ir e vir da população do Estado. Ele defendeu a união de toda a sociedade para que esses avanços sejam mantidos.

“Nós não podemos retroagir de onde nós chegamos com as tratativas da BR-319. Agora, é preciso que a gente mantenha essa chama acesa, que o Brasil possa entender por que nós queremos a BR-319”, afirmou.

Wilson Lima salientou que essas ações pela recuperação da estrada não acontecem só do ponto de vista econômico. “Vejo muito mais pelo ponto de vista social, da garantia do direito de ir e vir do cidadão. Hoje o Amazonas e Roraima estão isolados do restante do Brasil por via terrestre. Daí a necessidade de caminhar, com a maior brevidade possível, na pavimentação dessa rodovia”, reforçou.

Mais otimismo

O governador Wilson Lima também demonstrou otimismo com o avanço dos projetos e o empenho do Ministério da Infraestrutura para destravar as obras na rodovia. “Há muito tempo que nós não temos uma sinalização tão significativa do governo federal com relação à pavimentação da BR-319”, afirmou. E, desta vez, ressaltou estar muito otimista com o processo de licitação que será lançado essa semana e dos avanços que acontecem com relação ao trecho do ‘meio’ da estrada.

De acordo com o ministro Tarcísio Freitas,  a BR-319 é considerada uma prioridade nacional e será modelo de desenvolvimento sustentável.  E garantiu que o governo federal está engajado nesse projeto. “O presidente Bolsonaro prometeu dar uma solução para a estrada e agora está fazendo isso, por dever e justiça. Não faz sentido termos uma capital da pujança de Manaus que não esteja conectada com o restante do Brasil”, afirmou ele.

O governador Wilson Lima chamou ainda a atenção sobre a importância do zoneamento econômico e ecológico ao longo da estrada. “Na reunião de hoje (ontem), mais uma vez eu coloquei o Estado do Amazonas à disposição para o que a gente conseguir encaminhar junto ao Ipaam (Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas), junto à Sema (Secretaria de Meio Ambiente), para que possamos estabelecer juntos esses modelos de governança ao longo da BR-319 e dar todas essas garantias ambientais”, disse Lima.

A BR-319 tem mais de 800 quilômetros de extensão, sendo que os 198 quilômetros iniciais estão pavimentados e com serviços de conservação e manutenção contratados pelo Dnit, assim como os 164 quilômetros finais.

As obras no lote C, que vai do Km 198 ao Km 250, incluem serviços de drenagem e recuperação de áreas degradadas, além de instalação de travessias aéreas e subterrâneas para mitigar os impactos à fauna local.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, a recuperação não implica em aumento de capacidade da rodovia, respeitando acordos ambientais e decisões judiciais anteriores.

O governo federal espera dar início às obras em 2021 após a elaboração dos projetos básico e executivo pela empresa vencedora da licitação. Com o licenciamento ambiental do trecho do ‘meio’ concluído, estima-se que até 2022 haverá frentes de trabalho em toda a extensão da BR-319.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email