29 de junho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Divisa norte-americana fecha a R$ 1,71, na menor cotação da semana

O mercado de câmbio testou o piso de R$ 1,70 na jornada de negócios de sexta-feira, em meio à recuperação das Bolsas de Valores, que têm mostrado resistência à onda de más notícias da economia dos Estados Unidos.

O mercado de câmbio testou o piso de R$ 1,70 na jornada de negócios de sexta-feira, em meio à recuperação das Bolsas de Valores, que têm mostrado resistência à onda de más notícias da economia dos Estados Unidos.
A moeda americana chegou a ser cotada a R$ 1,704 em sua menor cotação do dia, mas encerrou os negócios vendida a R$ 1,710, em um declínio de 0,46%. Nas casas de câmbio paulistas, o dólar turismo foi cotado a R$ 1,810, em retração de 0,54%.
O Banco Central entrou no mercado de câmbio por volta das 12h30 e aceitou ofertas por R$ 1,7081 (taxa de corte).
Profissionais das mesas de operações comentam que os agentes financeiros trabalham com a perspectiva de que o “pior já passou” e que os preços dos ativos já descontaram a possibilidade de uma recessão nos Estados Unidos. Esse “otimismo” tem guiado os negócios nos últimos dias, principalmente após a fala de Ben Bernanke, presidente do Banco Central americano, que admitiu a possibilidade de uma recessão, mas “acenou” com a idéia de recuperação na segunda metade do ano e até crescimento em 2009.
“Uma prova disso (desse otimismo) foi a reação de sexta-feira ao dado sobre emprego nos Estados Unidos. O mercado esperava perda de 50.000 vagas, veio 80.000 e não aconteceu nada. Em outra época, teria sido muito pior”, comenta Ideaki Iha, analista da corretora Fair.

Juros
futuros
As taxas projetadas para os anos de 2010 e 2011 retraíram no mercado futuro de juros -que baliza as tesourarias dos bancos- da BM&F (Bolsa de Mercadorias & Futuros).
Entre os ativos mais negociados, no contrato de janeiro de 2009, a taxa projetada foi mantida em 12,29% ao ano; no contrato de janeiro de 2010, a taxa projetada cedeu de 13,12% para 13,09%; e no contrato de janeiro de 2011, a taxa projetada passou de 13,17% para 13,16%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email