Disciplina de estratégia e execução dos líderes de sucesso

Tenho percebido aos longos dos 18 anos atuando diretamente no desenvolvimento de líderes que existem alguns pontos comuns entre os medíocres e os de sucesso, dentre eles, a disciplina em manter ações estratégicas para o dia a dia, mas sem negligenciar o olhar para o futuro, com muita disciplina para fazer acontecer hoje, a resolução dos problemas de agora, e manter a execução em ações importantes para resultados futuros.

Leiam, que são os 3 pontos citados que já se destacam: Disciplina (conduta que assegura o bom funcionamento); Estratégia (Sistematização de meios para atingir resultados); Execução (Passar do projeto para ação).

No resumo, os líderes de sucesso são os que garantem a disciplina na estratégia e execução para o presente e para o futuro, ações de curto, médio e longo prazo para garantir a sobrevivência, manutenção, mas também metas futuras. 

Para o hoje, percebo uma focada atenção no movimento de pessoas no caminho da produtividade. Para tanto, buscam pessoas com o perfil mais adequado para cada tarefa, pois quando usadas suas fortalezas tendem a ser mais produtivas. Igualmente estão atentos para identificar e manter pessoas maduras em seus processos, tanto em comportamento como em conhecimento, pois assim geram mais resultados. Da mesma forma, são altivos em manter o ambiente de trabalho harmônico, pois pessoas felizes são mais produtivas, além é claro, de que neste processo constroem naturalmente um legado de credibilidade e admiração.

Neste desafio com pessoas produtivas, são implacáveis na busca e no desenvolvimento de terem em suas equipes, colaboradores que sabem e querem fazer, pois os que não sabem e não querem, não fazem, e não existe caminho do sucesso sem fazer acontecer.

Os que querem e não sabem, são monitorados, acompanhados e estão no radar dos líderes, pois estes reconhecem que não terão sucesso com pessoas que não sabem, pois elas tendem a fazer errado mesmo, ponto! Não conseguem fingir que logo logo elas aprendem, um erro muito comum dos líderes medíocres que “abandonam” o aprendizado dos seus liderados e acreditam que não é de sua responsabilidade ou acreditando que com o tempo vão aprender.

No entanto, os que sabem fazer e não querem fazer não passam ilesos e ao receberem feedback constante se veem escalando uma escada de recompensas e ou consequências, pois os líderes de sucesso podem ser empáticos, terem estratégias de estímulo e engajamento, mas não ficarão muito tempo com pessoas que não estão dispostas a avançar. 

Tenho encontrado inúmeros líderes que seguem este caminho estratégico de pessoas produtivas executando com disciplina o que querem e sabem fazer, a melhor fórmula de paixão por identificação de talentos e inspiração pela busca do resultado por visão de propósito pessoal. Não é uma tarefa fácil para os líderes montarem um time assim, mas é um desafio mais que interessante para os que desejam realmente ter sucesso.

O outro ponto importante é a concretização de metas tanto para as rotinas relevantes que precisam ser cumpridas mês a mês para o negócio funcionar com excelência operacional, os indicadores da rotina, como estabelecimento de metas ligadas à visão futura, com o olhar para inovação, mudança, ruptura e demais visões para manter o negócio em um mundo complexo e incerto, os indicadores do futuro.

A terceira e não menos importante estratégia que tenho percebido nos líderes de sucesso vem do seu empenho em aprender e aplicar iniciativas para engajamento, pois a falta de engajamento acaba resultando em um conflito de identificação com aquilo que se produz e o trabalho destas pessoas terminam por se tornar desgastante, levando à baixa produtividade.

Algumas boas ações que tenho presenciado envolvem:

  • Busca em conhecer o que pensam ou sentem cada membro da equipe. Pesquisa de engajamento, satisfação, clima, apontam o que estão percebendo do ambiente, das perspectivas, do orgulho de pertencer e demais itens que comprometem a relação e os resultados. Ter esta informação gera munição para o líder atuar diretamente no que trará impacto positivo ao ser ajustado.
  • Transparência em falar e escutar. Rodadas para dar e receber feedback e feedforword são momentos ricos para que todos estejam alinhados em suas expectativas e possam ter espaço para se expressar.
  • Apresenta, dentro dos limites da organização, as possibilidades de evolução para que todos saibam quais são as oportunidades de crescimento e recompensa, pois sabem que uma equipe sem visão de futuro não identifica a necessidade de ter esforços adicionais e com isto os resultados tendem a ser medianos sempre.
  • Favorecem planos de desenvolvimento individual, construindo um espaço para aprendizado, busca de informação, crescimento intelectual, além de troca de experiência e comportamentos intraempreendedores. 

Certamente estas não são as únicas iniciativas, mas podem ser estratégias para executar com disciplina desde agora para sua liderança com ainda mais sucesso. Se tem outras ideias que estão funcionando, compartilha comigo e juntos vamos construir uma rede de líderes que fazem a diferença.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email