Dilma Rousseff inaugura obra polêmica no RS

A presidente Dilma Rousseff inaugurou na sexta-feira, no Rio Grande do Sul, a BR-448, obra que motivou críticas dela ao TCU (Tribunal de Contas da União) no mês passado.
Em novembro, após o tribunal incluir o projeto da estrada em uma lista de obras que não deveriam mais receber recursos devido a suspeitas de irregularidades, Dilma disse que era “um absurdo” determinar a paralisação de obras. Falou que ordens do tipo geram prejuízos que não há como ressarcir.
A estrada, que forma uma espécie de anel viário entre Porto Alegre e cidades próximas, custou R$ 1,3 bilhão e demorou quatro anos para ficar pronta. A liberação das pistas ocorrerá no domingo, mas ainda com restrições. Na semana passada, havia operários trabalhando até no turno da noite para dar conta de cumprir os prazos. Três acessos à rodovia (Porto Alegre, Canoas e Esteio) ainda não estão prontos.
Em discurso, Dilma afirmou, sem citar nomes, que havia quem dissesse que a estrada não ficaria pronta a tempo. “Recentemente ouvi que no dia 20 [de dezembro] eu ainda não iria inaugurar. Quando digo que agora é uma realidade, digo com a alma cheia de alegria.” O local escolhido para a inauguração foi um ponto da estrada em Canoas, próximo à divisa com Porto Alegre. O município vizinho é governado por um expoente do PT gaúcho, Jairo Jorge, que chamou a inauguração de “presente de Natal”.
Em sua fala, Dilma também fez críticas a pedágios em áreas urbanas e disse que não é correto cobrar por deslocamentos dentro das cidades. “Não pode pedagiar deslocamentos dentro do seu bairro ou deslocamentos entre o seu trabalho e a sua casa.”

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email