Dicas simples para aumentar sua empregabilidade no mercado de trabalho

Em dias atuais, com o sentimento de incerteza que a COVID-19 trouxe, mais do que nunca os profissionais estão preocupados com sua empregabilidade. Mais enfaticamente sobre como aumentar a empregabilidade, uma vez que estamos ouvindo muito sobre demissões, redução de custos e assuntos do tipo.

Nesse assunto, o que está em jogo é sua carreira e a maneira com a qual você a conduziu, desde o início até aqui. Qual o diferencial de mercado que você tem na frente dos seus concorrentes? Esse é um dos pontos que vai contar para definirmos sua alta ou baixa empregabilidade.

Vamos falar aqui sobre quatro pontos que fazem com que você tenha uma alta (ou baixa) empregabilidade. Aproveite e faça uma análise sobre sua carreira, o que você já tem, o que pode ser melhorado, o que pode ser iniciado e mãos a obra!

Segundo idioma

Um grande diferencial que você pode ter em relação aos profissionais que atuam em sua mesma área e nível hierárquico, é um segundo idioma, principalmente o inglês. 

É importante que o profissional consiga se comunicar mesmo: falar, ouvir, escrever e ler. Caso você tenha noções de inglês, mas não consegue se comunicar, é um ponto a ser trabalhado, pois apenas o conhecimento básico, não irá aumentar sua empregabilidade.

Tome cuidado ao colocar um grau de fluência em seu currículo que não corresponde ao que você de fato tem, isso pode manchar sua imagem no mercado. Imaginemos que de acordo com a informação que consta no seu currículo, chamem você para participar de uma entrevista em inglês e você não consegue se sair bem? Pode ser causado um desconforto e ser vergonhoso para você, além de sujar sua imagem corporativa, sem necessidade.

Sentimento de dono

Essa característica é uma das mais solicitadas hoje em perfis de vagas em processo seletivo.

Ter sentimento de dono é agir como se o negócio fosse seu. É pensar sempre em como aumentar o lucro, como reduzir despesas, como motivar a equipe a fazer o seu melhor, como atender seu cliente com excelência e como ter melhores resultados. É querer que o negócio dê certo!

Não é chegar no trabalho pela manhã e torcer para dar o horário de sair, não é achar a sexta-feira o melhor dia da semana, não é deixar o que se pode fazer hoje para amanhã, não é apenas esperar que o mês termine para que se receba o salário.

Costumo falar sempre para as pessoas sobre “fazer o certo corretamente”. Sabe quando você pede para uma criança levar o lixo para fora, e ela leva, mas segura o saco de qualquer jeito e deixa o lixo cair do saco? Ela o levou para fora, conforme você pediu. Fez o certo, mas não da melhor maneira. Isso na verdade já é ensinado há muito tempo: a Bíblia nos ensina que devemos fazer tudo na nossa vida, como se fosse para Deus. Traduzindo para os dias de hoje: devemos fazer o nosso melhor em tudo.

Parece simples, mas infelizmente são pouquíssimos profissionais que agem dessa foram. É um item para se pensar… e agir!

Já parou para pensar que todos os profissionais que hoje você vê muito bem e em cargos de gestão, anteriormente não trabalhavam apenas de 08h às 18h e faziam o mínimo?

Visibilidade

Não adianta você ter muitas competências e habilidade, ter bons resultados, mas não aparecer no mercado. A regra é aparecer, mas aparecer da forma correta: mostrando resultados e sendo ético.

Temos meios muito fáceis, rápidos e baratos de estarmos na “mira do Headhunter” hoje em dia. As mídias sociais são incrivelmente boas nisso. 

É muito importante hoje ter um LinkedIn ativo e atualizado, até mesmo o Facebook que é mais pessoal (inclusive já há especulações de que o Facebook está criando uma área profissional, onde cada pessoa que já tenha conta atual, irá consequentemente constar na parte profissional – concorrência com LinkedIn, bom para nós!). 

Apesar da internet nos auxiliar demais, não podemos esquecer que é muito importante o contato pessoal. Não adianta você ter mais de um milhão de conexões no LinkedIn e ser uma pessoa retraída, que ao se encontrar com outros profissionais, se coloca numa posição tímida e envergonhada. Se unir a grupos, confrarias, palestras, feiras, webnários, Lives corporativas e eventos de sua área, é uma boa pedida para aumentar seu networking. 

Ética profissional

Lembre-se de sempre, por favor pessoal, sempre agir com ética. Você pode achar que está ganhando ao fazer algo errado, mas com certeza alguém está observando ou ficará sabendo, por um meio ou outro, sobre seu comportamento. Nos nossos dias, a velocidade da informação é bem avançada e você pode perder uma boa oportunidade por uma possível má fama no mercado.

Faça o possível para não se envolver e não ter atitudes erradas, mesmo que seja com aparentes percas. Asseguro para você que a perca momentânea não se compara ao que poderá ser perdido no futuro, com relação a sua carreira e dignidade profissional.

Trate aos seus subordinados, pares e superiores, da melhor maneira possível. Pense em como você gostaria de ser tratado e tente agir dessa maneira com as pessoas que o rodeiam no trabalho e, sorria! O sorriso quebra barreiras e além de fazer o dia de quem sorrir melhor, com certeza melhorará também o dia de quem recebe o seu sorriso.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email