Dias de campo otimizam setor em Manacapuru e Iranduba

A piscicultura será o foco das atividades voltadas para o produtor neste mês. Um convênio assinado em 2006 entre a Sepror (Secretaria de Estado da Produção Rural), o Idam (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal do Amazonas) e o MDA (Ministério do Desenvolvimento Agropecuário) prevê a realização de dias de campo (atividades práticas onde são apresentadas técnicas de manejo para diversas culturas) em vários municípios. Em setembro é a vez dos produtores de Manacapuru e Iranduba receberem treinamento.
No dia 14 de setembro, o dia de campo com o tema “Canal de Igarapé” será realizado no Sítio do Paulista, localizado no ramal Chico Mendes na estrada do Puraquequara, em Manaus.
Apesar de acontecer na capital, a atividade é voltada para os produtores de Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus). A programação inclui a apresentação das técnicas de criação de peixes em cativeiro, técnicas para construção de canais para engorda de matrinxã em cativeiro e informações sobre custos de produção. São esperados 80 produtores de Manacapuru para esse evento.
Já no dia 21 próximo, é a vez do município de Iranduba (a 25 quilômetros de Manaus) ter seu dia de campo. Na ocasião, será abordada a técnica de piscicultura em viveiro escavado, a ser realizado na Fazenda São Bento, no quilômetro 26 da estrada AM-010, no ramal do 26.
A metodologia aplicada durante a capacitação poderá ser utilizada para criação de espécies como tambaqui, matrinxã, curimatã e pirarucu. Serão apresentadas técnicas de alevinagem, construção dos viveiros e engorda dos animais. Para esta atividade são esperados mais de 150 produtores. Interessados devem entrar em contato pelos telefones do Idam (92) 3367-1155 (Iranduba) e (92) 3361-1575 (Manacapuru).

Técnicos recebem capacitação

Mais dois municípios serão beneficiados com cursos de capacitação oferecidos através de convênio entre o MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário) e o Idam (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas). A atividade, que teve início em maio último já beneficiou cerca de 200 pescadores e piscicultores (jovens e mulheres) de 15 municípios do Médio e Alto Solimões, além do entorno de Manaus, nas áreas de cooperativismo e noções de administração em cooperativismo.
De acordo com o gerente de apoio à organização de produtores do Idam, Hélio Pontes, o instituto e o ministério pretendem com as capacitações, sensibilizar o público para a organização voltada para a parte de comercialização. Os participantes, segundo ele, têm acesso a uma teoria de trabalho em grupo, com caráter principal de empreendedorismo, de forma coletiva e solidária. Até setembro os municípios de Santa Isabel do Rio Negro e Barcelos, localizados na calha do rio Negro devem ser atendidos com os cursos, totalizando os 17 programados.
Hélio afirmou que o trabalho vem obtendo resultados satisfatórios. “Essa classe de profissionais da agricultura familiar nunca havia sido contemplada com cursos dessa natureza, por conta disso existia um baixo nível de organização e, portanto, ficavam sempre nas mãos dos atravessadores”. Os municípios das regiões que vêm sendo atendidas possuem grande potencial de pesca e piscicultura.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email