Dia das Mães aquece o mercado de flores

A três dias para o Dia das Mães, comemorado no próximo dia 9, o mercado de flores espera alcançar bons lucros. A data que é a mais importante para o segmento eleva as projeções diante da demanda dez vezes maior que no ano passado. O movimento aquecido revigora como oportunidade para o setor também impactado pela crise financeira.

O otimismo segue em direção as projeções do setor no âmbito nacional prevendo que as vendas para o Dia das Mães tragam um respiro financeiro para o setor, considerando que, no Dia Internacional da Mulher, o fechamento do comércio em todo o país praticamente provocou forte impacto nas vendas e muitas flores e plantas acabaram sendo trituradas. As produções previstas para a ocasião já foi toda colhida e os atacadistas, gardens centers, supermercados e floristas já realizaram a compra antecipada de 75% dos produtos disponibilizados para a ocasião, considerada a mais importante para a floricultura nacional por representar 16% do faturamento anual do setor.

Data é a mais importante para o segmento de flores e plantas
Foto: Divulgação

A estimativa é um incremento de 15% nas vendas em relação a 2019, pois foi perdida a referência de 2020, quando as lojas só reabriram uma semana antes do Dia das Mães e muitos, por medo das perdas, não investiram na data. 

Apesar do mercado animador, não recuperamos nem produto, nem volume e nem o prejuízo que sofremos desde o início da pandemia”, analisa o CEO da Cooperativa Veiling Holambra, Jorge Possato Teixeira. Além disso, o setor ainda sofre com a proibição da realização de eventos, como casamentos e formaturas, proibidos há mais de um ano. A decoração representava, antes da pandemia, cerca de 30% do faturamento do setor, segundo dados do Ibraflor – Instituto Brasileiro de Floricultura.

Com as encomendas a todo vapor, a floricultura Ziza, percebe um movimento bastante aquecido.  “Não temos um percentual de projeção para este ano, mas tudo sinaliza que teremos um incremento bem acima do ano passado. A procura está bastante expressiva. Observamos um cenário bastante positivo”, garante a vendedora Gabriele Silva. 

Para aproveitar a data, a empresária do setor, Marta Dias renovou os estoques. Há pouco mais de um mês ela planejou estratégias para fortalecer a comercialização. “Tivemos tempos muito ruins. Não podemos deixar de investir na data mais importante para o nosso calendário. Este ano antecipamos ações promocionais e pedidos das nossas mercadorias que são de outros estados. E está dando tudo certo. A gente espera suprir as perdas do ano passado e a nossa meta é faturar de 15% a 20%”. 

Na empresa Império Floricultura e Decorações, a demanda está bem significativa em relação ao ano passado.Para a sócia proprietária da floricultura, Josieli Costa Batalha, em relação às vendas, a estimativa deve em torno de 25% a mais que ano passado. 

Os produtos mais procurados são as cestas de café da manhã que variam de R$100 a R$300  e os buquê de rosas que variam de R$30 a R$150. 

Outros setores

A data comemorativa também desperta oportunidades para empresas que trabalham com a produção de cestas de café da manhã. O nicho de varejo vem ganhando cada vez mais espaço nessa época.  A empresária Márcia Barros é prova disso. Ela conta que hoje já encerraram os pedidos, em referência às vendas do ano de 2020 houve um crescimento em 20% nas vendas. 

Entre as estratégias para angariar os lucros, ela diz que o conforto de pedir por delivery para entrega em casa no horário marcado tem sido a melhor estratégia neste momento. Entre os valores das cestas variam de R$160 a R$450, com e sem flores naturais.

Para Zeina Russo, que atua no mercado, a expectativa é sempre a melhor possível.  “Dia das Mães é um dia especial e as cestas de café da manhã são bem vendáveis. Hoje o espaço de cestas de café da manhã tomou uma proporção gigante. Já tornou-se tradição. É um mimo esperado”.

Ela lembra que no ano passado trabalharam  a noite inteira para dar conta das entregas .

Aguardando este ano com ótimas expectativas. “Além das cestas de café, temos cestas de presentes para diferentes públicos. E no domingo um excelente café da manhã de forma presencial”. 

Flores preferidas

O Dia das Mães contempla uma gama enorme de flores e plantas comercializadas. Em termos de vendas, as rosas e orquídeas são líderes em suas categorias de corte e de vaso, respectivamente. Contudo, a data acaba potencializando a venda de todos os produtos. Mas é muito difícil apontar apenas algumas espécies, uma vez que cada região do Brasil tem suas características culturais e existem flores e plantas para o gosto pessoal de cada um, assim como o jeito de ser de cada mãe: alstroemérias, antúrios, kalanchoes, begônias, azaléias, gérberas, lírios e tulipas, cúrcumas, celósias, sansevierias, suculentas e cactos em geral.

Vale lembrar que as flores são sazonais e que existe um mix de cerca de 300 espécies (criadas pela natureza) e mais de 2.500 variedades diferentes comercializadas pela Cooperativa Veiling Holambra (criadas pela natureza ou pelos melhoristas por cruzamento genético). Com todas suas formas, cores e apresentações, o Veiling trabalha com cerca de seis mil itens diferentes, embora todos os anos novas variedades sejam lançadas no mercado, desenvolvidas pelos breeders (melhoristas). Com o tempo, algumas deixam de ser produzidas.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email