Dia das Mães aquece mercado de celulares

A Indústria prevê um crescimento de até 3% na produção de telefones celulares para o Dia das Mães, de acordo com a Fieam (Federação da Indústria do Estado do Amazonas). O comércio também está otimista em relação ao mesmo período do ano passado. A FCDL (Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas) acredita que sejam vendidas entre 8% e 9% a mais de unidades de celulares em função da proximidade da data.
Essa variação no percentual de crescimento ocorre porque indústria e comércio trabalham com índices diferentes. “Os 3% da indústria se referem à produção propriamente dita. Já os 9% de crescimento apontado pelo comércio englobam os produtos estocados anteriormente”, explica o economista e consultor empresarial, José Laredo.

Cresce a procura por aparelhos celulares

Segundo o presidente da FCDL, Ralph Assayag, os aparelhos celulares aparecem, até o momento, como o oitavo produto mais procurado para o Dia das Mães.
Esse fato se deve ao grande apelo mercadológico do produto. De acordo com o economista Wilson Périco, o momento é favorável para a comercialização de telefones celulares devido a vários fatores, entre eles: redução do preço do aparelho, aumento de possibilidades de parcelamento de crédito e aumento da renda da população.
Mesmo com alguns resultados negativos no setor eletroeletrônico nos últimos meses, a Fecomércio (Federação de Comércio do Amazonas) acredita em uma melhora: “Estamos otimistas porque o Dia das Mães é a segunda maior data comercial do ano, perdendo apenas para o Natal, e nessa data a tendência é sempre de aumento nas vendas”, aposta o vice-presidente da Fecomércio, Aderson Frota.
Embora as atividades industriais no Japão estejam prejudicadas, as empresas do PIM que necessitam de componentes para a produção de celulares ainda não sofreram nenhum impacto. Para Wilson Périco, o que existe é uma certa apreensão e uma busca por alternativas, caso seja necessário, para que as empresas da Polo Industrial não tenham prejuízo.
“Até o momento, nenhum grande efeito foi detectado, mas estamos alerta”, ressalta o economista.

Produção de celulares no Brasil

Segundo dados da ABINEE (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), em 2010 foram produzidos 62 milhões de unidades de aparelhos celulares. Desse total, 57,2 milhões de unidades foram vendidas no Brasil com um faturamento anual de R$124 bilhões. A estimativa para 2011 é de um crescimento de 15% no setor.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email