Detran do Amazonas começa a fiscalizar ­motociclistas a partir desta sexta-feira

Começam a valer a partir da próxima sexta-feira, 11, em Manaus, as ações de fiscalização do Detran-AM (Departamento de Trânsito) quanto s novas regras do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) estabelecidas para motociclistas de todo o país.

A diretora-presidente do Detran no Amazonas, Mônica Melo, destacou a importância da medida não só para garantir a segurança dos condutores e passageiros das cerca de 80 mil motocicletas registradas na capital amazonense, mas também de todo o trânsito de um modo geral.

Ela afirmou que os casos de acidentes envolvendo esse meio de transporte são crescentes no país e que, apesar do Amazonas ter registrado reduções significativas de até 35%, os números ainda são consideravelmente elevados, o que pode ser revertido com a ajuda de motoristas mais prudentes no dia-a-dia das ruas da cidade.

Evitando imprudência

“A moto, até por não ter uma estrutura como os demais veículos automotores, ainda oferece maior risco. Mas apesar disso não podemos ignorar que os índices de acidentes com esse meio de transporte também têm a ver com o condutor. Se tivermos condutores responsáveis e que obedecem s regras do trânsito, evidentemente esse condutor tornará esse veículo de menor risco” avaliou Mônica.

As resoluções do Contran, válidas desde o dia 1º deste mês, incluem mudanças destinadas a aumentar a segurança no trânsito e diminuir os acidentes que envolvem motocicletas, motonetas, ciclomotores, triciclos e quadriciclos.

Capacete deve ter adesivo refletivo

Entre as alterações está a obrigatoriedade do uso de capacetes com adesivo refletivo nas laterais e na parte traseira e ainda o selo de certificação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial).

Os baús de transporte de carga também devem ser equipados com faixas refle­tivas. Além disso, também fica proibido o uso de película nas viseiras ou de viseiras escuras durante a noite. O descumprimento das novas regras irá constar como falta gravíssima na habilitação do condutor, está sujeito a multa de R$ 191,54 e até ao recolhimento do veículo.

No interior do Estado, segundo a direção do Detran, serão feitas atividades pontuais, aliando a educação no trânsito com as devidas fiscalizações. “Como há uma divulgação menor no interior o trabalho será de município para município e, na medida em que a educação de trânsito chegar ao local por meio do Detran, vamos estar efetivando essa cobrança”, explicou Mônica.

Em nota, a direção da Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares) informou que é favorável às novas medidas, porque acredita que servirão para melhorar a qualidade do trânsito e vão promover mais segurança aos condutores de motos. A entidade também considerou benéfica a intensificação da fiscalização no uso da motocicleta em todo território nacional.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email