Despejos de inadimplentes nos Estados Unidos batem recorde no segundo trimestre

Os processos de despejo contra ocupantes de imóveis em situação de inadimplência nos Estados Unidos atingiu o recorde de 0,65% do total de hipotecas do país no segundo trimestre. Foi o terceiro trimestre consecutivo em que os processos de despejo atingiram recorde no país. Os dados foram divulgados pela MBA (Associação de Bancos de Hipoteca, na sigla em inglês).
A taxa de inadimplência nos pagamentos de hipotecas no país cresceu para 5,12% de todas as hipotecas pendentes no trimestre encerrado no dia 30 de junho, acima dos 4,84% do trimestre imediatamente anterior e acima também dos 4,39% registrados no mesmo período de 2006.
Segundo a associação, a inadimplência teve alta em praticamente todas as categorias de hipotecas, mas a do segmento de maior risco (“subprime”) foi a que impulsionou o aumento. A taxa de hipotecas inadimplentes há 90 dias ou mais ficou em 1,11% de todas as hipotecas, contra 0,98% no trimestre anterior.
O economista-chefe da MBA, Doug Duncan, disse que a piora no quadro se deveu a dois fatores: o número considerável de demissões nos Estados do meio-oeste dos EUA, como Ohio, Michigan e Indiana, e a crise no mercado imobiliário nos Estados da Califórnia, Flórida, de Nevada e do Arizona -nesses últimos, o problema seria causado por especuladores tentando sair do mercado, por não conseguirem mais arcar com os pagamentos das hipotecas.
“A porcentagem de hipotecas em Ohio que estão atrasadas há 90 dias ou mais ou em fase de despejo é ainda duas vezes maior que a média nacional e 1% de todas as hipotecas em Michigan já tiveram pedidos de despejos iniciados no último trimestre”, disse oeconomista Doug Duncan.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email