Desoneração da folha salarial das escolas pode reduzir mensalidades

Uma comissão mista do Congresso Nacional poderá amanhã, dar um grande passo para que as mensalidades escolares da rede privada de ensino sejam reduzidas em até 45%. O desconto será possível se caso a comissão aprovar a desoneração da folha de pagamento do setor educacional, assim como o governo federal vem fazendo em outros setores com o objetivo de estimular o consumo. Em tempos de dinheiro curto no bolso do trabalhador, esse desconto com certeza será muito bem vindo. Ainda mais quando se sabe que colocar o filho numa escolar particular se transformou num grande sonho de consumo dos brasileiros que formam a classe C. Com uma redução dessa monta, esse desejo poderá ser estendido para um universo muito maior, incluindo até camadas menos favorecidas financeiramente, mas consciente de que os investimentos, que muitas vezes são sacrifícios, feitos na Educação, são a garantia de um futuro bem melhor. Apesar de ser uma notícia alvissareira, é preciso, ainda que sejam dados alguns passos e tomar alguns cuidados. O primeiro deles é aprovar a medida provisória (MP) 582/12 que permite a substituição da contribuição previdenciária, equivalente a 20% da folha salarial, por uma contribuição de 1 a 2% da receita bruta de 2013 a 2017. Depois aprovar outra MP, a 601/12 que amplia a desoneração para as instituições de ensino. Os cuidados recaem sobre a possibilidade dessa desoneração não chegar aos pais ou responsáveis pelos alunos e simplesmente se transformar em lucro para os proprietários dos estabelecimentos. É preciso ficar de olho, pois, filho na escola garante dias melhores.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email