18 de abril de 2021

Desmatamento aumenta 21% em novembro, informa levantamento do Imazon

Em novembro de 2009, o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) registrou 75 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal

Em novembro de 2009, o Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD) registrou 75 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal. Isso representa um aumento de 21% em relação a novembro de 2008 quando o desmatamento somou 61 quilômetros quadrados.
A informação é do Imazon (Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia), organização que faz um levantamento paralelo ao oficial da devastação na região amazônica.
Para efeito de comparação, a área de floresta destruída em novembro equivale a aproximadamente duas vezes o Parque Nacional da Tijuca, no Rio de Janeiro.
No que se refere à situação fundiária, a maioria (66%) do desflorestamento ocorreu em áreas privadas ou em diversos estágios de posse, informa o instituto. O restante do desmatamento foi registrado em assentamentos de reforma agrária (28%) e 6% em unidades de conservação.

Florestas degradadas

O desmatamento acumulado de agosto a novembro de 2009 (quatro primeiros meses do calendário atual de desmatamento) totalizou 757 quilômetros quadrados. Em relação ao mesmo período do ano anterior quando o desmatamento somou 586 quilômetros quadrados houve um aumento de 29%.
O desmatamento ocorreu em maior proporção no Pará (69%), e em menor proporção no Amazonas (11%), Mato Grosso (6%), Acre (5%), Rondônia (5%) e Roraima (4%).
Em novembro de 2009, as florestas degradadas somaram 29 quilômetros quadrados. Desse total, 55% ocorreram no Pará, 22% em Mato Grosso, 13% no Amazonas e 10% em Rondônia.
Em novembro de 2009 foi possível monitorar com o SAD 68% da Amazônia Legal (exceto Maranhão que não foi objeto de análise), enquanto outros 32% do território estavam cobertos por nuvens. Além disso, do desmatamento detectado em novembro de 2009 somente 11% (8 quilômetros quadrados) pode ter ocorrido nos meses anteriores.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email