14 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Desemprego cai para 5,9% nos EUA

https://www.jcam.com.br/FOTO_06102014 A6.jpg
Dados sobre desemprego animou o mercado financeiro americano que fechou o dia em alta

O mercado de trabalho norte-americano está ganhando força. O Departamento do Trabalho dos Estados Unidos divulgou nesta sexta-feira (3) que a taxa de desemprego no país caiu para 5,9% em setembro, a menor desde julho de 2008. Em agosto, o índice havia sido de 6,1%. Segundo os dados -que não consideram o setor agrícola-, foram criadas 248 mil vagas de emprego no mês passado, acima das 215 mil estimadas por analistas.
Os dados animaram o mercado financeiro americano. O índice S&P 500 encerrou o dia em alta de 1,12%, aos 1.968 pontos. Os índices Dow Jones e Nasdaq também tiveram alta, de 1,24% e 1,03%, respectivamente.
“Em 2014, vivemos o crescimento do emprego privado mais robusto desde 1998”, afirmou o secretário do Trabalho, Thomas Perez.
Desde fevereiro, houve criação de mais de 200 mil vagas de emprego em quase todos os meses, com exceção de agosto (cujo dado foi revisado de 142 mil para 180 mil).
Nem todos os números divulgados foram positivos.

Renda caiu
Apesar da grande criação de vagas, a renda média dos trabalhadores caiu US$ 0,01 em setembro, para US$ 24,53 por hora. Em agosto, houve alta de US$ 0,08.
Os dados mostram que, apesar de a contratação estar crescendo, os salários dos trabalhadores ainda não estão.
O aumento na renda é importante para consolidar a retomada da economia, pois aumentaria os gastos dos consumidores, aquecendo a recuperação.
Os dados contrastantes serão importantes na decisão do Fed (Federal Reserve, o Banco Central dos Estados Unidos) sobre o momento de iniciar um aumento na taxa básica de juros da economia norte-americana, que oscila entre zero e 0,25%.
A elevação é esperada para a metade de 2015.
Em sua última reunião, em setembro, o BC americano afirmou que pretende manter por “tempo considerável” a taxa no patamar atual.
A autoridade, no entanto, continua reduzindo seu programa de compra de ativos no mercado, outra estratégia utilizada para ajudar na recuperação da economia.
Atualmente, os EUA gastam US$ 15 bilhões em compras de títulos. O programa deve acabar no próximo mês. O Fed se reúne novamente nos dias 28 e 29 de outubro.
No mercado de câmbio, os dados fizeram com que o dólar subisse em relação à maior parte das moedas nesta sexta (3), pela expectativa de que, com um aumento na taxa de juros, nos EUA, a expectativa é que investidores que hoje enviam seus recursos a outros países voltem a aplicar no mercado americano.
A criação de vagas em setembro ocorreu principalmente nos setores de serviços administrativos ou técnicos, varejo e saúde.
Parte da queda na taxa de desemprego, no entanto, ainda foi causada pela saída de pessoas da força de trabalho.
A taxa de participação na força de trabalho caiu para 62,7% em setembro ante 62,8% em agosto. O número é o mais baixo desde 1978.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email