Desde 2004, AGU recuperou R$ 871 milhões para a União

Ações judiciais propostas pela Advocacia-Geral da União contra pessoas físicas e jurídicas que desviaram ou foram usadas para desviar dinheiro público resgataram R$ 871,3 milhões de volta para o tesouro entre o ano de 2004 e o último mês de agosto.
O grosso dos recursos foi recuperado no ano de 2007 para cá (R$ 532,2 milhões), com a criação do DPP (Departamento de Patrimônio e Probidade), no qual 103 advogados da União têm como principal atribuição recuperar dinheiro desviado por meio de práticas ilícitas.
De acordo com o diretor do DPP, André Mendonça, só no primeiro semestre deste ano a AGU já ajuizou 1.022 ações para reaver dinheiro público desviado.

Processos julgados

A base das ações são processos já julgados pelo Tribunal de Contas da União, atualmente alvo de críticas do presidente Lula.
Dos 472 alvos de processo identificados no levantamento da AGU, 307 eram prefeitos e ex-prefeitos, e 26 ocupavam cargos de chefia ou diretoria no serviço público. As empresas somavam 33 nomes. O Estado com o maior número de ações é o Maranhão (157), seguido por São Paulo (105) e Minas (81).

Bens apreendidos

Ontem, o delegado da Polícia Federal Ricardo Saadi, responsável pela Operação Satiagraha, defendeu a destinação de bens apreendidos em operações policiais a órgãos que combatem o crime, como a PF e o Ministério Público. Hoje a União fica com a maioria dos bens recolhidos e depois os repassa a vários tipos de entidades públicas e privadas -como ONGs.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email