Deputados mantém gabinetes abertos em pleno recesso na ALE

Depois de um ano agitado, com um volume de trabalho maior que o dos anos anteriores, vários deputados estaduais não fecham seus gabinetes e se mantém acessíveis à população neste período de recesso parlamentar na Assembleia Legislativa. “Neste período, nossas atividades continuam, sensíveis aos reclamos da população”, afirma o deputado Belarmino Lins (PSD), ex-presidente do Poder e responsável pela CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação).
Segundo Belão, os parlamentares devem se adaptar aos novos tempos e transformar em permanentes suas atividades que até meados da primeira década do século sofriam intervalos longos, seguindo a rotina do Congresso Nacional, com recesso de 30 dias em julho e férias de praticamente 60 dias compreendendo os meses de dezembro e janeiro.
“Agora, com a chegada da Internet, que revolucionou as comunicações, somos mais exigidos, o que nos impõe uma rotina mais rígida, com gabinetes bem equipados, e funcionários e assessores suficientemente preparados para acompanhar as lutas do povo e responder as demandas do Estado”, analisa.
Para enfrentar a nova realidade de sua rotina política na ALE, Belarmino explicou ao Jornal do Commercio que determinou férias a alguns servidores, “por força de lei”, e manteve os demais trabalhando de acordo com uma escala de serviços devidamente organizada para o recesso de julho. “Meu gabinete, portanto, está aberto de segunda a sexta-feira durante este resto de dezembro e durante todo o mês de janeiro”, salienta, informando que na CCJR os servidores também continuam sua rotina, realizando amplo levantamento das atividades do ano para divulgação ao público na próxima semana.
O presidente da Comissão de Gestão e Serviços Públicos da ALE, deputado Marco Antônio Chico Preto (PSD), disse ao JC que o seu gabinete também não fecha as portas durante o recesso. Os servidores com direito a férias, folgam em janeiro, mas os demais se revezam em sistema de rodízio. “Nossos trabalhos não param, e, por isso, mantenho o gabinete ativo, inclusive em função das atividades referentes à crise da telefonia fixa e móvel no Estado, que tem direcionado dezenas de reclamações ao meu gabinete”, explica.

Sistema de escala

Da mesma forma, o presidente da Comissão de Meio Ambiente da ALE, deputado Luiz Castro (PPS), se mantém presente nas lutas da população neste recesso. Seus assessores trabalham conforme uma escala acertada com o parlamentar.
“Devido ao alto volume de atividades do deputado Luiz Castro, não podemos parar, de modo que o nosso gabinete permanece aberto ao público”, destaca a assessora Georgina Andrade.
A comissão de Luiz Castro encaminhou um elenco de dez propostas da ALEAM para serem inseridas no projeto do novo Código Florestal, que deverá ser votado no primeiro semestre de 2012. A preocupação com a inserção das propostas no projeto exige atenção e articulações permanentes, ressalta Georgina, que teve a preocupação de enviar ao JC a escala de servidores de plantão no período. Seguindo a rotina de Luiz Castro, o deputado José Ricardo Wendling (PT) afirma que o seu gabinete estará aberto ao público, de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h, em janeiro.
“Trata-se de uma postura que adotamos desde o mandato de vereador, na Câmara Municipal de Manaus, porque acreditamos que a atividade parlamentar não pode parar, já que os problemas da cidade e do Estado também não param”, declara. No final de janeiro, todo o gabinete se reunirá para avaliar as ações do primeiro ano de mandato e planejar as atividades para o ano de 2012.
“Nenhum parlamentar consegue resolver os problemas sozinhos. Temos que estimular a participação de todos na solução dos seus problemas. É o que me esforço para fazer diariamente. Este é o papel de um deputado: legislar, fiscalizar, discutir e propor junto com a equipe e a população”, diz José Ricardo.
Outro parlamentar oposicionista que não fechas as portas do gabinete é o deputado Marcelo Ramos (PSB). “Realizamos um rodízio e mantemos nosso gabinete ativo como sempre foi”, informa o assessor de imprensa, jornalista André Pascal, que, cumprindo determinações de Marcelo, mantém uma rotina de segunda a sexta-feira no gabinete, atendendo líderes comunitários e acompanhando os fatos políticos do Estado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email