Deputado recorre ao Tribunal que rejeitou prestação de contas

O ministro negou seguimen­to ao Recurso Extraordinário. Nele, o deputado alegava que o seu pedido levanta uma ques­tão constitucional relevante e me­rece

O deputado federal Paulo Renato Souza (PSDB-SP) recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral para tentar reverter a decisão que rejeitou a prestação de contas de sua campanha. Por meio de Agravo de Instrumento em Recurso Extraordinário, o parlamentar pretende que o Plenário rever­ta a decisão do presidente do Tribunal, ministro Marco Aurélio.

O ministro negou seguimen­to ao Recurso Extraordinário. Nele, o deputado alegava que o seu pedido levanta uma ques­tão constitucional relevante e me­rece, portanto, ser levada à deliberação do Supremo Tribunal Federal. No entendimento do presidente do TSE, a prestação de contas, embora alusiva a certa campanha eleitoral, é um processo administrativo.

Paulo Renato Souza, que foi ministro da Educação do governo Fernando Henrique Cardoso, vinha questionando a rejeição de suas contas da cam­panha eleitoral do ano pas­sado pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Ao julgar o recurso do parlamentar, o relator, ministro Cezar Peluso, explicou que o TSE já estabeleceu que não cabe Recurso Especial contra decisão relativa a prestação de contas de campanha por se tratar de matéria administrativa.~

O deputado alega cerceamen­to de defesa e, especialmente, o direito de recorrer, uma das garantias fundamentais estabelecidas pela Constituição Federal (artigo 5, inciso LV). “O direito de recorrer é parte integrante e indissociável do processo administrativo”, assinala a defesa.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email