11 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Demanda por empregos no setor de serviços ajuda a fortalecer expectativa de contratações

Os empregadores do setor de Serviços são os mais otimistas do país quanto a contratações de funcionários no terceiro trimestre de 2010, aponta estudo realizado pela Manpower, empresa de recursos humanos

Os empregadores do setor de Serviços são os mais otimistas do país quanto a contratações de funcionários no terceiro trimestre de 2010, aponta estudo realizado pela Manpower, empresa de recursos humanos. Nas Américas, empregadores do Brasil são os mais otimistas, com expectativa líquida de emprego de 40%, dois pontos percentuais acima do resultado do trimestre atual. Na lista geral, o país fica atrás apenas da Índia, que aparece com 42%. Os dados são da Pesquisa de Expectativa de Emprego da Manpower (Manpower Employment Outlook Survey), que ouviu 61 mil empregadores de 36 países. No Brasil, quase mil empresas foram entrevistadas.
De acordo com a pesquisa, empregadores do setor são os mais otimistas sobre novas contratações, com expectativa líquida de emprego de 52%. Atrás vem finanças/seguros e imobiliário (49%) e construção civil (43%).
Na comparação regional, empregadores da cidade de São Paulo e do estado do Paraná estão entre os mais otimistas do país dentre as pesquisadas, com expectativas líquidas de emprego de 44% cada. Em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, os índices permanecem altos, em 38% para ambos. O estado de São Paulo aparece com 37%, um ponto percentual acima do último trimestre.

Expectativa mundial

No mundo todo, empregadores de 31 dos 36 países pesquisados pretendem aumentar sua força de trabalho de julho a setembro. Na comparação com o atual trimestre, a expectativa melhorou em 23 países – indicativo de que a crise econômica está cada vez mais distante. Além de Índia e Brasil, as previsões são mais fortes em Taiwan (35%), China (27%), Peru (26%) e Austrália (24%). As únicas expectativas negativas estão na Itália (-9%), Irlanda e Espanha (-6%) e Grécia (-5%). Nas Américas, os dez países pesquisados apresentam otimismo em relação a novas contratações. Os Estados Unidos aparecem em último lugar no continente, com um índice de 6%, número que está oito pontos acima na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Maior massa salarial e expectativa de consumo

“Podemos notar que, no país, os investimentos públicos e privados, nacionais e estrangeiros dos últimos meses vêm criando expectativa de aumento da mão-de-obra em todos os setores da economia”, afirmou o diretor comercial da Manpower no Brasil, Pedro Guimarães. “Na construção civil, por exemplo, as facilidades no financiamento e a chegada de novos investidores já se refletem no aumento de empregos. Na indústria, a cada mês o nível de emprego bate recorde, e a Fiesp [Federação das Indústrias de São Paulo] prevê a manutenção do crescimento, encerrando 2010 com o melhor aumento da série histórica”, constata.
Para Guimarães, o aumento do acesso ao crédito, aliado a um aumento da massa salarial e da expectativa de consumo, contribuem para mais contratações. “Outro ponto importante é que o setor de infraestrutura também se desenvolve a todo vapor, pela forte demanda em áreas como aeroportos, estradas e energia elétrica”, apontou. Ele cita ainda a indústria automobilística, que vai investir em 2010 4,4 bilhões de dólares no país. “Esses e outros fatores corroboram a expectativa do governo de gerar mais dois milhões de empregos até o fim de seu mandato”, finalizou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email