Demanda por crédito diminui ritmo em maio

Os aumentos da Selic (taxa básica de juros) e as perspectivas de redução do crescimento da economia já afetam a demanda das empresas por crédito, segundo a consultoria Serasa Experian. De janeiro a maio, a quantidade de empresas que buscaram crédito cresceu 1,1% ante o mesmo período do ano passado. Nos primeiros cinco meses de 2010, essa demanda havia crescido 10,8% na comparação com igual período de 2009.
Os dados constam do relatório do Indicador Serasa Experian da Demanda das Empresas por Crédito, onde a consultoria aponta os efeitos do cenário macroeconômico na procura por empréstimos e outras operações de crédito pelas empresas.

Juros e crédito

“A menor velocidade de crescimento da demanda é reflexo das sucessivas elevações da taxa básica de juros, resultando no encarecimento do custo do crédito, e das perspectivas de desaceleração do ritmo de crescimento econômico”, informou a Serasa no relatório.
Segundo a consultoria, as médias empresas são as mais afetadas pela situação econômica. A demanda por crédito entre as companhias desse porte caiu 1,1% de janeiro a maio deste ano. No caso das pequenas, houve aumento de 1,2% e das grandes, de 1,5%.
Entre os ramos de atividade, o setor de serviços também foi o único que reduziu a procura por empréstimos, uma queda de 0,5% no ano. Indústria e serviços continuam demandando mais, porém o crescimento é mais lento.
Na comparação entre a demanda por crédito de abril para maio deste ano, porém, o indicador da Serasa aponta um crescimento significativo. De acordo com ele, a busca cresceu 10,4%. Já de maio de 2010 para maio de 2011, o crescimento foi de 6,2%.
Esses dois aumentos, de acordo com a Serasa, foram causados pela maior quantidade de dias úteis em maio de 2011 na comparação com abril do mesmo ano e também com maio do ano passado.
O indicador é elaborado com base no número de consultas sobre a situação cadastral de empresas feitas no banco de dados da consultoria.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email