Demanda natalina eleva produção daÚnica

A Única Indústria de Móveis S.A, detentora das marcas Dell Anno, Favorita e Telasul Madeira, está com demanda aquecida neste Natal, 25% superior a do ano passado, o que irá configurar-se no melhor final de ano da empresa. A fábrica crescerá cerca de 35% em 2007, atingindo faturamento no valor de R$ 220 milhões.

O quadro de funcionários foi reforçado em agosto com a contratação de 60 pessoas, chegando a 500 profissionais.  A empresa está finalizando a construção de um pavilhão de estoque de matéria-prima de 2,7 mil metros quadrados, aumentando sua capacidade de 15 dias para 3 meses de produção. Desta forma, ganha mais poder de barganha na negociação com fornecedores e reforça a garantia da entrega dos móveis no prazo de até 15 dias.

 A Única está ampliando também seus investimentos em tecnologia e irá destinar R$ 25 milhões para área. Serão mais 15 mil metros quadrados, junto aos 37 mil metros quadrados já existentes, a contar com processos totalmente automatizados. A empresa renovou 50% do maquinário da fábrica, importado da Alemanha, que terá a capacidade aumentada de 10 mil módulos/dia para 16 mil módulos/dia.

“Trabalhamos com o conceito de atingir o nível de excelência desejado, o que significa testar uma série de cortes e formas”, explicou o gerente industrial da Única, Gustavo Borsato.

 Todas as operações de furação, borda e cortes são totalmente robotizadas, aumentando a produtividade e elevando a qualidade dos móveis. O resultado aparece no alto índice de aproveitamento de matéria-prima, chegando a 94%. 

 Outro investimento realizado, cerca de R$ 5 milhões, é o novo showroom da fábrica, que promete ser um dos mais inovadores do setor. As obras já foram iniciadas.
 A palavra expansão vem fazendo parte do vocabulário da Única pelo menos nos últimos cinco anos, período em que registrou um crescimento de 50% na sua receita, chegando a R$ 160,3 milhões em 2006.

 O crescimento está totalmente ligado ao investimento em tecnologia. “Há sete anos, tínhamos 400 funcionários e faturávamos R$ 60 milhões. Agora, com 500 colaboradores, vamos faturar R$ 220 milhões”, afirmou Borsato. “Sem os investimentos, seria impossível atender a demanda”, comentou o diretor comercial, Ronaldo Marcolin.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email