DEM abre processo disciplinar contra Kassab

O comando nacional do DEM decidiu abrir processo disciplinar contra o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, por ter utilizado a estrutura do partido para registrar na internet o domínio de seu novo partido, o PSD (Partido da Social Democracia).
A Executiva Nacional do DEM, a pedido do deputado Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA), abriu o processo por considerar que Kassab infringiu o estatuto da sigla. “Estando fora do partido, ele usou uma estrutura que é do DEM. Mas será dada a oportunidade dele se defender”, disse o presidente da sigla, senador José Agripino Maia (RN).
O processo disciplinar prevê penalidades que vão da advertência à expulsão. O gesto, segundo lideranças do DEM, é um recado para mostrar a Kassab que não poderia ter utilizado a estrutura do partido depois de já ter anunciado a sua desfiliação.
O objetivo da Executiva não seria expulsar o prefeito, já que Kassab deve nos próximos dias assinar a ata de criação do PSD, mas sim dar uma resposta pública ao gesto do prefeito.
Segundo ACM Neto, o prefeito descumpriu um dos artigos do estatuto do DEM ao realizar atividade política “contrária aos interesses partidários”.
Kassab, por ainda estar na presidência dos diretórios regional e municipal do Democratas, também teria deixado de cumprir os “deveres atinentes às funções partidárias” -como previsto no estatuto.

Relator

Agripino designou o deputado Mendonça Filho (DEM-PE) para relatar o caso. O prefeito vai ter o prazo de oito dias para apresentar a sua defesa à Executiva Nacional que, em seguida, vai decidir a penalidade a ser aplicada.
Kassab se apossou das iniciais JK, do presidente Juscelino Kubitschek, e registrou na internet o domínio jk.org.br.
O PSD, legenda que tem o prefeito como idealizador, carrega o mesmo nome da legenda em que Juscelino Kubitschek foi candidato na década de 50. O site está em nome de uma comissão provisória do DEM, mas Kassab aparece como “responsável” pelo domínio.
Segundo Agripino, o partido já tomou providências para devolver o domínio à família de JK.
Na reunião da Executiva, o senador leu carta da neta de Juscelino Kubitschek, Ana Cristina, agradecendo o gesto ao partido. O DEM vai fazer um ato oficial de entrega do domínio à família.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email