Deficit orçamentário chega a US$ 970.52 bilhões

O deficit do orçamento dos EUA continuou crescendo em junho, segundo relatório divulgado no momento em que se aproxima o prazo para o governo elevar o teto de sua dívida ou enfrentar sérias consequências para a recuperação econômica norte-americana. Os EUA gastaram US$ 43.08 bilhões a mais do que arrecadaram no mês passado, elevando o deficit no ano fiscal de 2011 para US$ 970.52 bilhões.
O deficit foi menor do que os US$ 68.42 bilhões negativos registrados no mesmo mês de 2010, já que um ajuste no custo dos subsídios para crédito educativo reduziu as despesas. O Departamento do Tesouro informou que a receita nos nove primeiros meses do ano fiscal de 2011 totalizou US$ 1.734 trilhão e os gastos, US$ 2.705 trilhões.
O deficit deve superar US$ 1 trilhão até o fim do ano fiscal, em 30 de setembro, segundo previsões. No ano fiscal passado, chegou a US$ 1.29 trilhão.

Risco de default

O relatório mensal do Tesouro é divulgado enquanto prossegue o impasse entre Casa Branca e Congresso sobre um plano para conter o rombo. Republicanos e democratas tentam garantir um acordo antes que o governo corra o risco de um default técnico da dívida.
O Departamento do Tesouro alertou que os EUA podem entrar em default se o Congresso não elevar o limite da dívida até 2 de agosto.
Em depoimento ao Congresso ontem, o presidente do Fed, Ben Bernanke, disse que as autoridades em Washington precisam elevar o teto da dívida e cortar o deficit no longo prazo para evitar deterioração da economia. Bernanke disse que o fracasso em aumentar o limite levará a cortes imediatos nos pagamentos da seguridade social, Medicare e militares ou à alguma combinação para que o governo possa pagar os juros da dívida.
O Tesouro informou que os pagamentos de juros sobre a dívida até agora no ano fiscal de 2011 somaram US$ 189.17 bilhões.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email