Decreto traz mudanças para eventos, supermercados e postos de combustíveis

O governo do Amazonas flexibiliza mais as restrições por conta da pandemia de Covid-19. A partir desta quinta-feira (23), supermercados, postos de combustível e lojas de conveniência estão autorizados a funcionar durante 24 horas por dia. E ainda passa a ser permitida a realização de eventos com ocupação de púbico de 75% do espaço, até o limite de 500 pessoas.

As mudanças foram anunciadas, ontem, pelo governador do Estado, Wilson Lima (PSC), com base em ações aprovadas pelo Comitê Estadual de Enfrentamento à crise sanitária na região.

Ontem, as decisões foram exaustivamente debatidas com representantes dos demais poderes públicos e órgãos de controle do Estado durante uma reunião virtual no CICC (Centro Integrado de Comando e Controle), na zona centro-sul de Manaus.

“Amanhã, a gente tem um novo decreto em vigor que promove ajustes, dentre eles o aumento da ocupação para realização de eventos que passou a ser de 75% de ocupação nos espaços onde eles serão realizados, limitado a até 500 pessoas sem pista de dança”, disse o governador ao anunciar o novo decreto de flexibilização que passa a valer a partir de hoje no Estado.

O governador disse, ainda, que vai ser exigido o cartão de vacinação, com pelo menos a primeira dose (se for o caso), para se ter acesso aos eventos. Ou para os que estão prestes a tomar ou já receberam a segunda dose.

Wilson Lima informou, também, que será exigida a vacinação completa contra a Covid-19, com duas doses ou dose única, para o público que for acompanhar em Manaus o clássico sul-americano entre Brasil e Uruguai válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo Fifa Catar 2022.

O jogo está marcado para o dia 14 de outubro deste ano na Arena da Amazônia Vivaldo Lima, na zona centro-sul de Manaus. A partida terá um público de 12 mil pessoas, entre 8 mil pagantes e 4 mil convidados homenageados, o que representa 30% da capacidade de lotação do local.

“Desde o início da pandemia, essa é a primeira eliminatória da Seleção Brasileira. Portanto, é um momento muito significativo para o Amazonas. Todos sabem da dificuldade que nós passamos. Então, isso vai ser um marco para o Estado e também servirá de parâmetro para a realização de outros eventos”, acrescentou o governador Wilson Lima.

Normas

No novo decreto, o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 determina que a quantidade de músicos em eventos está condicionada ao cumprimento de normas sanitárias, como distância de um metro e meio entre os integrantes do grupo, e também a comprovação da vacinação contra o novo coronavírus.

Os supermercados vão poder funcionar por 24 horas, mas permanece o limite de 50% de capacidade e a manutenção dos protocolos de segurança – uso de máscaras, aferição de temperaturas, nas entradas e álcool em gel para os clientes. Continua proibido, porém, o consumo de produtos nos postos de combustível e em lojas de conveniências em Manaus.

Segundo os últimos dados da SES-AM (Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas), os casos de mortes por Covid-19 e hospitalizações continuam em queda na região. Comparando os dias de 1º a 20 de setembro de 2020 e 2021, o número de contágios reduziu para 84%.

E as hospitalizações diminuíram 93% na comparação entre os dias 1º a 16 de setembro de 2020 e 2021. E de 1º  a 18 de setembro entre os dois anos, o total de mortes reduziu 80%.

O secretário de Estado da Saúde, Anoar Samad, avalia que os indicadores refletem diretamente o impacto positivo da vacinação contra o novo coronavírus em Manaus e nos municípios do interior.

“Esses dados não mentem. Nós tínhamos a mesma população, o mesmo clima, a mesma época. Qual foi ou qual é a variável que não tínhamos no ano passado e temos este ano? A vacina”, explicou ele. “Então, está aí. Vamos todos estimular a vacinação, ainda temos muitas pessoas que se recusam, inclusive, a tomar a primeira dose. Temos que orientar as pessoas cada vez mais a procurarem a sua segunda dose e agora temos a dose de reforço que também precisa ser aplicada”, ressaltou o secretário de Saúde.

Foto/Destaque: Lucas Silva/Secom

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email