6 de maio de 2021

David Almeida prepara transição na prefeitura

Durante entrevista coletiva, na tarde da ultima segunda-feira (30), num hotel, no bairro Distrito Industrial I, Zona Sul, o prefeito eleito de Manaus, David Almeida (Avante), comentou os resultado das eleições e anunciou alguns nomes que comporão a equipe de transição do governo e também sobre as diretrizes da futura gestão municipal.

A equipe será presidida pelo procurador do Estado, Tadeu Souza; além de contar com Luiz Gonzaga (futuro secretário municipal de Finanças); Marcos Rotta (futuro vice-prefeito e secretário municipal de Obras); Regina Fernandes; Dulce Almeida (irmã do prefeito eleito); Clécio Freire (funcionário do TCE); Célio Bernardo; Alessandro Moreira; Ebenezer Bezerra; ex- deputado Sabá Reis; Renato Junior; Arnaldo Grijó e o médico cirurgião cardiovascular, Luiz Claudio Cruz.

O prefeito eleito destacou que aos nomes anunciados, outros farão parte da equipe e acredita que a transição será tranquila. Também disse que a maioria dos nomes que compõem a equipe de transição, não fará parte da equipe de secretários.

 “Nossa vida deve ser facilitada pelos contatos que o Dr. Tadeu tem e não deveremos ter problemas na transição, sendo isso o que se espera dos homens públicos”, analisou.

David enfatizou que sua irmã, que é concursada há 30 anos,  não ocupará nenhum cargo no município e, se exercer somente será como voluntária. Assim como sua filha não exercerá cargo político. “Vão ajudar Manaus, sim, mas, não em cargo público”, prometeu.

O prefeito eleito anunciou ainda o vice-prefeito eleito, Marcos Rotta (DEM) será o secretário municipal de Obras.  Ele já havia anunciado Luiz Gonzaga como o secretário municipal de Finanças do seu governo. 

“Quero compartilhar e não esconder as pessoas. Com os caciques não funciona assim e somos diferentes. O Marcos me ajudou muito e será protagonista no governo”, disse.

Implantação do BRT

Ao ser questionado sobre a possível implantação do BRT, David disse que é algo para ser cobrado do  atual prefeito, e o projeto não estava na sua proposta de governo. “Estamos trabalhando com verdade. Não trabalhamos com essa proposta”, ressaltou.  O prefeito eleito recordou que foi procurado por um grupo empresarial chinês e teve acesso ao Partido Comunista  Chinês, que tem propostas de instalação de modal, mas preferiu não dar prosseguimento porque a campanha já estava em andamento e era uma proposta deles e não da sua campanha. “Não quis fazer que nem meu adversário e prometer algo que não possa cumprir”.

Marcos Rotta lembrou que recebeu do prefeito Arthur Neto o desafio de fazer o projeto BRT. Foi feita uma carta de intenção com um consórcio para implantação do BRT em Manaus, mas, desconhece os motivos de não ter avançado.

“Existe um consórcio montado e uma carta de intenção para implementação do BRT em Manaus . O por quê a carta não foi implementada e o BRT não foi implantado deve ser perguntada ao prefeito”, esclareceu.

Ônibus

David antecipou que deve renovar a frota de ônibus da cidade em 25% ao ano. Mas se conseguir reajustar o subsídio dado pela prefeitura, comprará 520 ônibus  a vista no primeiro ano. “Falta fiscalização e compromisso. Faremos com que se cumpra contratos e metas nesta gestão de quatro anos”, assegurou. 

Comentou que tentará retirar o ICMS sobre o diesel e a isenção do IPVA.  “Vou atrás do Governo Federal e Estadual para melhorar o transporte coletivo de Manaus. Se conseguir diminuir esse itens da planilha de custos dos ônibus, conseguiremos diminuir  a ajuda e o subsídio da prefeitura na ajuda da manutenção da tarifa. Existe a possibilidade de diminuir a tarifa. Porém, isso é uma possibilidade. Não estou prometendo nada. Tudo está sendo estudado”, avaliou.

David assegurou que Manaus terá dez bases móveis da guarda municipal armada com a Polícia Militar (vans equipadas com radares e câmeras). Defendeu que o problema do trânsito deve ser resolvido com monitoramento e controle, feito por meio de um grupo israelense. “Algumas vias vão alargar e outras monitorar nos horários de pico”, assegurou. 

Covid-19

Em relação ao enfrentamento da pandemia da Covid-19, o prefeito eleito disse que procurará algum destaque no orçamento municipal para comprar vacina para imunizar a população. “É necessário proteger a população. Saúde será prioridade. Em seis meses a nossa meta é não deixar um amazonense esperando exame e cirurgia eletiva. Não vamos mais construir hospital municipal e faremos convênio com a Beneficência Portuguesa e Hospital Getúlio Vargas, que tem leitos disponíveis”, garantiu.

História

O prefeito eleito relembrou sua trajetória e destacou que, nessa eleição,  a população disse não a três caciques de uma vez. “No boliche isso é strike”, ironizou.

“Sei o que é não ter emprego, o que é acabar o gás às 9h e não ter dinheiro para comprar. O que é pegar ônibus. Preciso fazer os serviços públicos serem eficientes. Somos gratos (eu e Rotta) à população e transformaremos essa gratidão em serviços públicos eficientes”, prometeu.

O evento teve a presença, dentre outros nomes, de vereadores eleitos e vereadores que não conseguiram se reeleger ou se eleger, como o professor Bibiano (PT), além de Mirtes Sales (PL), Reizo Castelo Branco (PTB), Isaac Tayah (DC). O candidato a vice-prefeito pelo PMN, Orsine Junior também esteve presente, além de deputados e ex-deputados.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email