CVC quer atingir marca de 30 milhões de transportados

Após a realização do 16º Workshop CVC, a operadora de viagens CVC anunciou uma meta bastante ousada: embarcar 2,5 milhões de passageiros até o final de 2010, contra 2 milhões atendidos em 2009, em viagens nacionais e internacionais.

O objetivo faz parte dos planos da operadora em dobrar suas vendas nos próximos cinco anos e atingir, em 2014, a marca histórica de 30 milhões de passageiros transportados ao longo de toda a sua história de 38 anos.

Para alcançar este resultado, uma das medidas adotadas pela operadora este ano será o incremento de, pelo menos, 20% no número de viagens aéreas, terrestres e marítimas ofertadas rumo a destinos turísticos do Brasil e do mundo, concentrando investimentos nas ampliações de suas operações de voos charters e regulares, de seu portifólio de produtos e de sua frota de transatlânticos para a temporada 2010/2011.

Essas novidades foram apresentadas ao mercado durante a realização do Workshop CVC. A operadora CVC antecipou suas programações de viagens até a alta temporada de 2011, com a distribuição de tarifários com mais de 700 roteiros pelo Brasil e pelo mundo, incluindo lançamentos e tendências em pacotes turísticos para 2010 e 2011.

“Estamos investindo em novas oportunidades de viagens para fortalecer a presença da CVC em mercados regionais e ampliar o nosso leque de produtos em todo o Brasil, buscando atender a uma forte demanda de brasileiros que começam a realizar o sonho da primeira viagem assistida”, disse o presidente executivo da CVC, Valter Patriani.

O executivo acredita que o produto “viagem” vai acompanhar a rota de crescimento do Brasil e se manterá alinhado às perspectivas positivas de aumento de renda dos brasileiros. “Com a ampliação da classe média, 50 milhões de novos consumidores entrarão para o mercado de consumo nos próximos anos, o que favorecerá o nosso setor e alavancará o crescimento da CVC proporcionalmente em todas as áreas, tanto no turismo nacional como no internacional, em viagens aéreas, terrestres e marítimas, até 2014”, estimou Patriani.

Para o presidente do Conselho de Administração da CVC e membro do Conselho Nacional de Turismo, Guilherme Paulus, o país é reconhecido, cada vez mais, como importante player no turismo mundial. “Trata-se de um importante polo de atração de turistas, que se fortalece aos olhos do mundo – basta citarmos a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016”, diz Paulus. “Ao mesmo tempo, é um celeiro de oportunidades, à medida que o poder aquisitivo do brasileiro tende a crescer e ampliam-se as facilidades para o consumo e financiamento de viagens”, enfatizou Paulus, convencido de que o turismo brasileiro vivencia a melhor fase de toda a sua história.

Lançamentos para o ano

Os visitantes do 16º Workshop CVC receberam novidades da operadora para as temporadas 2010 e 2011, com distribuição de tarifários para viagens no Brasil e exterior, incluindo Férias de Julho, Baixa Temporada, Natal e Réveillon 2010, até o Verão 2011 no Brasil.

No Nacional, a programação antecipará roteiros aéreos pelo Brasil até fevereiro de 2011. Já rumo ao exterior, as novidades são: temporadas de julho 2010 em Bariloche e Flórida (EUA) e os tarifários com saídas garantidas, até dezembro deste ano, para Europa, Caribe e para a programação “Mundo para Brasileiros”, cujo formato consagrado, com guias turísticos desde o Brasil e Sala VIP nos Aeroportos de São Paulo e Rio de Janeiro, será estendido para mais nove roteiros, totalizando 36 opções nesse modelo de viagens assistidas pelo mundo.

Os cruzeiros também serão destaque no Workshop CVC, já que a operadora anunciará a ampliação de sua frota de transatlânticos, dos atuais quatro para cinco navios, que virão ao Brasil na Temporada de Cruzeiros 2010/2011, com início em novembro deste ano.

“Antecipamos nossos lançamentos aos agentes de viagens porque esse modelo de negócios faz sucesso há anos. Favorece o vendedor, que pode programar suas vendas, e favorece os consumidores, que estão cada vez mais incorporando o hábito de agendar a viagem com antecedência, para programar o pagamento mensalmente e quitar a viagem antes do embarque”, explicou o gerente geral de vendas da operadora CVC, Roberto Vertemati.

Algumas regiões brasileiras, como o interior de São Paulo, terão suas operações de fretamentos também estendidas por toda a baixa temporada. Cidades como São José do Rio Preto, Ribeirão Preto, Campinas e Bauru agora passam a contar com voos fretados rumo ao Nordeste até fevereiro de 2011, ampliando as operações de charters que se restringiam apenas à alta temporada, de dezembro de 2009 ao Carnaval 2010. Também serão estendidas operações deste tipo em Curitiba (PR), norte do Paraná (Londrina), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ) e Brasília (DF), com a abertura de novas oportunidades de viagens nacionais.

Investimentos no Brasil

Em 2010 e 2011, a CVC continuará concentrando seus investimentos no Brasil, que hoje responde por 60% do volume de vendas da operadora.
Segundo o diretor comercial e de vendas nacionais da CVC, Cleyton Armelin, as estratégias este ano preveem a continuidade das promoções feitas no ano passado em parceria com companhias aéreas e redes hoteleiras.
“Cada vez mais adotaremos o comportamento do varejo para conceder pacotes de viagens com grandes descontos e com qualidade, tanto na baixa como na alta temporada, contribuindo para que o brasileiro viaje pelo Brasil”, disse Armelin.

Novos pacotes aéreos de Norte a Sul do país também entram na programação da CVC, entre eles roteiros conjugados no Nordeste, região que lidera a preferência dos brasileiros.
Também ampliando a oferta de “viagens contemplativas”, a CVC lança 15 novos roteiros terrestres e rodoaéreos, totalizando 35 as opções em turismo rodoviário.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email