Custos na ZFM impedem pesquisas

Televisões com resolução 4K, SmarTVs, jogos eletrônicos e celulares são alguns dos produtos de última tecnologia produzidos no PIM (Polo Industrial de Manaus). Apesar do acompanhamento às inovações produtivas mundiais, o Brasil e consequentemente a ZFM (Zona Franca de Manaus) deixam de desenvolver novos produtos por falta de investimentos em pesquisas referentes a novas tecnologias.

“Temos acesso a tudo o que se refere a tecnologia avançada. Porém, não dispomos de pesquisas em novas tecnologias. Nossa base está no desenvolvimento de software. Nisso, o Brasil é bom”, disse o presidente do Sinaees (Sindicato da Indústria de Aparelhos Elétricos, Eletrônicos e Similares de Manaus), Celso Piacentini.
Segundo o presidente, empresas instaladas no PIM como Philips, Sony, LG e Samsung fabricam produtos disponibilizados em todo o mundo. Ele afirma que tecnologicamente é possível produzir qualquer material no país, inclusive no Amazonas. Porém, o fabricante logo deve se deparar com a questão mercadológica ou seja, a competitividade. “Temos tecnologia mas não conseguimos driblar o mercado. Os custos internos são extremamente altos em comparação a outras zonas de produção como a China e a Índia, por exemplo”, destaca. “Até conseguimos fabricar certo insumo mas será que ele terá a saída esperada? É difícil competir em meio às atuais condições”, complementa.

Entre os produtos montados no Amazonas citados pelo presidente estão: os jogos eletrônicos, com ênfase ao PlayStation 4, as TVs com resolução 4K e de tela curva, as SmarTVs, os aparelhos celulares, dentre outros.
Piacentini ainda lembrou que há alguns anos o Brasil só começava a produzir um equipamento após anos do seu lançamento. Ele frisa que este cenário mudou e que as indústrias do polo industrial acompanham o que há de novidade no segmento fabril internacional. “Antigamente um produto só chegava ao Brasil após 3 anos de seu lançamento. Isso acabou. Não produzimos mais coisas velhas e sim o que é novidade no mundo”, argumenta.
O empresário também destacou que por conta das demandas consumistas o ciclo de duração dos lançamentos reduziu de anos para meses. No caso, os novos modelos de aparelhos como televisões, celulares e até mesmo as câmeras fotográficas digitais duram, geralmente, seis meses e logo após a marca apresenta um novo produto. “O mercado exige a diminuição deste tempo”.

Lançamento

Na última semana a Philips, marca do grupo TPV, instalada em Manaus, deu início a fabricação das primeiras TVs com resolução 4K. Os aparelhos da série 6900 ultra HD chegam ao mercado nas versões de 50 e 58 polegadas pelos valores de R$3,9mil e R$5,7mil, respectivamente.
Dentre os recursos dos novos televisores estão, além da tela LED de resolução 4K, o 3D ativo e a função Dual Gamming que permite que cada um dos dois jogadores veja uma imagem própria com o máximo de resolução que a tela oferece, ou seja, 3840 x 2160 pixels.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email