Cuiabá sedia seminário sobre ação das mudanças climáticas na agricultura

Quais serão os riscos e as oportunidades que as mudanças climáticas vão trazer para o Estado de Mato Grosso e sua agricultura? É o que tentarão responder os fazendeiros, empresários, agricultores familiares, lideranças locais e indígenas que vão se reunir com pesquisadores e especialistas no Seminário de Mudanças Climáticas, em Cuiabá, entre os dias 9 e 11 de setembro.
Realizado pelo ISA (Instituto Socioambiental) e ICV (Instituto Centro de Vida), em parceria com a Semma (Secretaria Estadual de Meio Ambiente), o seminário pretende discutir a contribuição do Estado para as modificações no clima e o impacto dessas mudanças na agricultura.
Voltado para atores sociais envolvidos com o agro-negócio, setor industrial, agricultura familiar e questões indígenas, o evento pretende gerar uma agenda comum de trabalho para avaliar os efeitos das mudanças no clima, propor atividades de mitigação e oportunidades de negócios.
“A agricultura tem forte peso na economia brasileira, somos uma potência biodiversa, mas com florestas, ecossistemas e regimes de chuvas vulneráveis ao aquecimento global. Se formos capazes de identificar as vulnerabilidades e trabalhá-las, não vamos ficar a mercê da mera contemplação do apocalipse”, reflete o coordenador da Iniciativa sobre Mudança Climática ISA, Márcio Santilli.

Questões abordadas

O encontro será realizado no Hotel Fazenda Mato Grosso, onde serão abordadas questões como: o cenário nacional e mundial; os impactos das mudanças climáticas na agricultura; as emissões de metano pela pecuária e suas oportunidades; monitoramento de emissões de carbono; alternativas para a intensificação da produção agropecuária; desmatamento evitado; políticas públicas de incentivo à conservação pela agricultura familiar; e propostas de Redd (Redução das Emissões do Desmatamento e da Degradação) para Mato Grosso. O encontro vai servir para subsidiar a política do Estado do Mato Grosso, bem como para marcar o início da participação popular no Fórum Estadual de Mudanças Climáticas, a ser lançado futuramente.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email