Cristovam quer que plenário decida saída do presidente do Senado

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) vai propor na volta do recesso parlamentar em agosto que o plenário do Senado decida sobre a permanência do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), no comando da Casa. Cristovam quer uma espécie de plebiscito para que os 81 senadores se manifestem em votação aberta sobre a saída de José Sarney.
Segundo o pedetista, a situação do presidente do Senado já não se enquadra mais em afastamento, mas em cassação. “Eu vou defender que os senadores se manifestem pessoalmente em um plebiscito dentro do Senado e votem sobre a permanência do presidente Sarney. Eu não acredito que ele tenha mais de 41 votos hoje no Senado’’, afirmou Buarque .
Cristovam disse que vai propor ao PDT que apresente uma representação contra Sarney diante da divulgação de diálogos gravados pela Polícia Federal que comprovariam que o peemedebista estaria envolvido diretamente em nomeações por atos secretos. O pedetista disse ainda que o presidente do Conselho de Ética, Paulo Duque (PMDB-RJ), aliado de Sarney, apesar de ter a prerrogativa de arquivar as denúncias por causa do cargo, não terá legitimidade para engavetar as acusações sem discutir.
“Não vamos permitir que essa situação não seja discutida com a rigidez que ela merece. Se o senador Paulo Duque arquivar as representações, será uma bofetada na cara do povo e isso nós não vamos aceitar’’, disse. O pedetista disse que a permanência de Sarney na presidência dificulta o Senado a sair da crise que atinge a imagem da instituição e que, segundo ele, pode se perpetuar por mais duas décadas.
“Vejo com preocupação esse crescente descrédito do Senado que pouco a pouco vai se desfazendo. É como se o Senado estivesse sendo derretido e nós não conseguíssemos resolver o problema. Nós não vamos suportar mais um ano e meio do mandato de Sarney. A crise é tão violenta e o Senado está tão pequenininho que não vamos conseguir recuperar a credibilidade com a opinião pública em 20 ou 30 anos’’, disse.
Cristovam criticou a resistência de Sarney em deixar o cargo. Para o senador, Sarney avalia que é mais importante do que a Casa Legislativa.
O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) adotou postura semelhante ao seu colega Cristovam Buarque (PDT-DF) e defendeu que os senadores decidam a situação de Sarney em plenário.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email