Crise pode frear corte de juros pelo Banco Central

A crise nos mercados internacionais poderá interromper o processo de redução dos juros pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central brasileiro, que volta a se reunir em setembro para definir a taxa Selic.
A opinião é do professor da FGV (Fundação Getúlio Vargas) Márcio Holland, para quem o país perdeu a oportunidade de ter reduzido mais agressivamente os juros no período de alta liquidez e relativa calmaria internacional que imperou até julho.
Em sua última reunião, o Copom reduziu a Selic em 0,5 ponto percentual, para 11,5%. Antes da turbulência da semana passada, muitos analistas acreditavam que o BC reduziria o ritmo dos cortes para 0,25 ponto percentual em setembro. Agora, já há dúvidas sobre nova redução da taxa Selic.
“A frase clássica será perdemos a oportunidade mais uma vez”, diz Holland. As atas do Copom citavam o cenário externo estável como um dos fatores que permitiam cortes nos juros.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email