Crise aérea reduz fluxo de turistas

O apagão aéreo, que se seguiu ao acidente ocorrido recentemente com o Airbus da TAM, matando quase 200 pessoas, em Congonhas, já reduziu o fluxo de turistas no país em 30%. A estimativa foi feita esta semana, pela secretária municipal de Turismo de Porto Alegre, Ângela Baldino.
Para a palestrante, , além do apagão aéreo, que não tem data certa para terminar, duas ameaças adicionais podem atrapalhar a evolução do setor no Brasil. São elas: a situação precária da infra-estrutura (estradas, portos, aeroportos, distribuição de linhas aéreas etc.) e o excesso de carga tributária –cerca de 40% do PIB (Produto Interno Bruto).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email