12 de abril de 2021

Crescimento tem aceleração

A propósito, essa evolução mostra que na passagem de 2006 para 2007 a indústria apresenta uma aceleração de sua evolução

A propósito, essa evolução mostra que na passagem de 2006 para 2007 a indústria apresenta uma aceleração de sua evolução, um sinal de que, pelo menos na entrada do corrente ano, deve manter seu expressivo dinamismo.
Cabe notar que tal tendência de aceleração é generalizada segundo as categorias de uso. Comparando as taxas de variação da produção do 3º trimestre e do 4º trimestre do ano passado, em Bens de Capital as variações foram de 20,1% e 24%; em Bens Intermediários de 4,3% e 6,8%; em Bens de Consumo Não Duráveis de 3,4% e 4,1%.
Em Bens de Consumo Duráveis não há sinal de aceleração, mas sim de estabilização da taxa em um nível bastante elevado. Nesse caso, a variação da produção foi de 13,8%, tanto no 3º como no 4º trimestre. Tal disseminação da tendência de aceleração é também indicador forte de bom desempenho na entrada de 2008.
As fraquezas do corrente ciclo industrial não vêm tanto da própria dinâmica da indústria, muito embora a excessiva concentração do crescimento do setor em apenas dois ramos de produção não seja saudável.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email