Crédito para famílias e pequenas empresas deve diminuir

O Banco Central (BC) divulgou nesta quarta-feira o Relatório de Estabilidade Financeira que apontou para uma redução na oferta de crédito para famílias e pequenas e médias empresas devido aos efeitos do coronavírus na economia. O relatório é publicado semestralmente.

O Banco Central espera que uma "eventual persistência" da piora nas condições de emprego e renda neste ano possa levar a uma maior renegociação de dívidas e aumento no nível de inadimplência.

"Diante da Covid-19, a tendência é que o ritmo observado de crescimento sofra redução nos próximos semestres, aumentando as operações de reestruturação de dívidas para adequação da capacidade de pagamento das famílias".

Para as pequenas e médias empresas, a situação é parecida com a das famílias, mas bem diferente do cenário de 2019, que registrou um aumento do financiamento para a categoria.

"Para as PMEs, o crescimento do crédito bancário deverá perder força e, nos próximos meses, deveremos observar operações de reestruturação de dívidas para adequar a capacidade de pagamento das empresas à nova realidade".

No caso das grandes empresas, a situação é um pouco diferente. Como elas têm mais segurança e mais recursos para se manter durante a crise, devem sofrer menos, mas mudar a forma de financiamento.

Fonte: Redação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email