CPMF deve ser votada na noite de terça-feira pela Câmara

A votação deverá entrar noite adentro e acabar de madugada -quando a maioria do eleitorado estará dormindo.
A polêmica proposta precisa passar por duas votações no plenário da Casa, com um intervalo de cinco sessões entre cada uma. A proposta só pode ser aprovada com um mínimo de 308 votos.
Depois de oito horas de debates, a medida foi aprovada por volta das 3 horas da madrugada de sexta-feira, 14, na comissão especial da Câmara que examinava o assunto.
Por 13 votos a 5, o relatório do deputado Antonio Palocci (PT-SP) foi aprovado da forma como queria o governo federal: sem alteração alguma.
O relatório de Palocci define que a alíquota da CPMF continua em 0,38% até 2011. A DRU permite ao governo gastar livremente 20% do que arrecada.
A aprovação da medida deve ocorrer a tempo de ser sancionada pelo presidente Luiz Inácio até 31 de dezembro -quando expira o tempo de vigência das duas contribuições: CPMF e DRU.
Depois da Câmara, a proposta deve ser submetida a mais duas votações no Senado. A idéia é aprovar a medida até outubro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email