CPI recebe do STF cópia de inquérito

Oficiais de justiça entregaram ontem cópia do inquérito do STF (Supremo Tribunal Federal) que investiga o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) à CPI do caso Cachoeira. Os documentos foram liberados na semana passada pelo ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo.
Ao todo, a CPI recebeu nove mídias eletrônicas. O material permanece lacrado e está na sala-cofre da comissão. Servidores da CPI vão conferir o material. Os 32 deputados e senadores que integram a comissão terão acesso, segundo o regimento.
Apesar de correr em segredo de Justiça, o inquérito foi divulgado na sexta-feira.
Presidente da CPI, o senador Vital do Rego (PMDB-PB) disse que encomendou ao Prodasen (Centro de Processamento de Dados do Senado) que elabore um sistema de proteção aos dados entregues pelo Supremo.
Ontem, os integrantes da comissão vão receber uma cartilha com recomendações para evitar vazamentos e deslizes durante a investigação.

Procurador-geral recusa convite para falar em CPI

A CPI do Cachoeira quer realizar sessões secretas para ouvir o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e delegados da Polícia Federal que participaram das operações Monte Carlo e Las Vegas que investigam as relações do empresário de jogos ilegais Carlos Cachoeira, com políticos e agentes privados.
Em conversa com o comando da CPI do Cachoeira, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, recusou o convite para falar sobre o inquérito.
Segundo o presidente da CPI, senador Vital do Rego (PMDB-PB), Gurgel alegou ter impedimentos técnicos para comparecer e informou que as investigações não estão concluídas.
No entendimento do Ministério Público Federal, Gurgel não poderia participar da CPI como testemunha, uma vez que terá que oferecer a denúncia ao STF (Supremo Tribunal Federal) sobre o inquérito que investiga o caso.
Vital afirmou que a recusa não descarta totalmente a presença de Gurgel na comissão que pode ser convocado, o que torna o comparecimento obrigatório e ouvido em sessão secreta.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email