Cozinhas Populares do Governo do Amazonas comemoram 15 anos

A Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) celebrou, na manhã desta terça-feira (15/12), os 15 anos do projeto Cozinha Popular situado na alameda Rio Negro, esquina com a rua Amazonas, Rio Piorini, zona norte. Houve um momento de interação, divertimento e confraternização do corpo técnico da Seas com os usuários que foram contemplados com brindes e um lanche especial.

As comemorações prosseguem nesta quarta-feira (16/12) na Cozinha do Parque São Pedro (zona oeste) e na quinta-feira (17/12) no Alfredo Nascimento (zona norte). O projeto Cozinha Popular, patrocinado pelo Governo do Amazonas, sob a coordenação da Seas, faz parte do Projeto de Garantia do Direito à Alimentação, voltado às pessoas em situação de vulnerabilidade social e financeira.

Neste ano, as três cozinhas populares mantidas pelo Governo do Amazonas serviram 741.941 litros de sopa para um total de 567.298 pessoas com cardápios variados. O produto é elaborado com o acompanhamento de profissionais nutricionistas a custo zero.

Sob os cuidados do Departamento de Proteção Social Básica (DPSB/Seas), via Gerência de Ações Descentralizadas Segurança Alimentar e Nutricional (Gadsan), as sopas servidas gratuitamente nas cozinhas populares são de sabores são variados: de carne com verduras e legumes; carne, calabresa, verduras e legumes; carne, mocotó, verduras e legumes; de feijão, bucho, verduras e legumes. Os cardápios são acompanhados por nutricionistas.

A supervisora da Cozinha Popular Rio Piorini, Fabricia Gomes, disse que a média de atendimento diário gira em torno de 840 pessoas, cadastradas previamente, cujo público-alvo são pessoas de baixa renda, moradores de rua, desempregados e invasores. A senhas são distribuídas a partir das 9h; as sopas são servidas a partir do meio-dia, estendendo-se até as 14h, de segunda a sexta-feira. Aos sábados, são servidas das 11h às 13h.

Direito à alimentação 

De acordo com a gerente do Gadsan, Kaliny Alves, a comemoração se traduz numa data especial por se tratar de um projeto que está dando certo com retorno para a população.

“São 15 anos de oferta de sopas para garantir o direito humano e alimentação adequada a essas pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade”, disse a nutricionista, ressaltando que diariamente são servidos mais de 600 litros de sopas em cada cozinha popular. “Essas pessoas estão tendo suas necessidades financeira e alimentar saciadas”, completou.

Pão de cada dia 

Desempregada, mãe de quatro filhos, Fabiana Oliveira da Silva, disse que o serviço oferecido pela Cozinha Popular Rio Piorini a sua família tem sido de suma importância, principalmente o pão que acompanha a sopa. Oriunda do Rio de Janeiro, está há 18 anos em Manaus, juntamente com a mãe, disse que está no projeto desde o início. “Esta sopa com o pão, recebidos, têm sido de grande serventia na minha casa”, frisou.

Para Nerei Aparecida Costa, moradora do bairro novo Israel, também desempregada, a cozinha se traduz num serviço oferecido pelo governo de excelência, que lhe ajudou a criar os três filhos desde que foi morar no Rio Piorini. “Foi a tábua de salvação para a minha família. Tanto é que, hoje adultos, meus filhos lembram de como ficavam ansiosos para chegar a hora de tomar a sopa com pão”, mencionou.

Cozinhas Populares

• Cozinha Popular Alfredo Nascimento – Rua Marcos Cavalcante, esquina com rua 2

• Cozinha Popular Rio Piorini – Alameda Rio Negro, esquina com a rua Amazonas, Novo Israel

• Cozinha Popular Parque São Pedro (Carbrás) – Rua Edwirges, s/nº, Parque Carbrás (antiga rua Plácido – Invasão da Carbrás)

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email