Corte o cabelo sem precisar de barbeiro

Durante o isolamento social por causa da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), o cabelo cresce, perde o corte e começa a incomodar. Mas ao invés de procurar um barbeiro, muitos estão começando a cortar o cabelo masculino em casa.

Dados do Google Trends apontam que as pesquisas sobre corte de cabelo  em casa aumentaram mais de 180% no serviço de busca. E os termos 'corte', 'tesoura' e 'máquina' cresceram respectivamente 180, 140 e 70%. 

E como ficar sem corte não é a opção, o barbeiro do Instituto Embelleze, Lucas Antunes, contou ao iG Delas as melhores formas de cortar o cabelo sem chances de falhas! Então, se está passando a quarentena com o namorado, pai ou filhos, anote as dicas.

Primeiro, ele aponta que as “ferramentas essenciais para o corte são: uma tesoura fio laser ou fio de navalha, pente de corte, capa, borrifador se for molhar, máquina para corte e espanador. E se um terceiro for cortar, é necessário avental, luvas e máscara de proteção”. 

Dicas de como cortar o cabelo masculino para iniciantes

Mas se você é iniciante, é bom seguir alguns passos. O barbeiro indica que o corte é baseado em uma mecha guia, que determina o comprimento do cabelo. E é por ela que se faz todo o corte, depois dela, vá para as mechas que acompanham a projeção da guia, assim as falhas são mais difíceis. 

Se for cortar com máquina e quer um corte simples e uniforme, utilize um pente intermediário, entre o 1 e o 2, prefira o 1.5. Mas se quiser um efeito degradê, utilize dois pentes diferentes.

Prefira cortar o cabelo seco, pois “a água presente nos fios pode dar mais peso e deixar os fios lisos ou com menos volume, então quando seca, pode encurtá-los mais do que o desejado e ter um resultado insatisfatório”, indica Lucas.

Com ele seco, é possível ver o desenho do cabelo como ele é no dia a dia, desde o comprimento até o volume. Para cabelos afro, o melhor também é cortar a seco, para definir melhor as silhuetas e o desenho do corte.

Fonte: Redação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email