É triste vermos o ex-presidiário viajar por certas capitais do nordeste e sequer sair em público. As vaias não se constituem em ofensas mas a pífia declaração de que se eleito irá tentar “controlar os meios de comunicação”, bem reflete sua ignorância que há décadas habita seu ego. A revolta que demonstra, expelindo ódio pelo que sente, mas não admite, faz gerar a nítida impressão  de que os anos passaram, mas LULA piorara sua essência, fazendo crescer seu espírito de vingança contra todos que lhe impuseram a solidão entre quatro paredes. Se hoje é contra um jornalismo independente como este que ataca Bolsonaro 24 horas por dia desde sua posse; deve voltar para sua  terra natal na expectativa de que lá não será vaiado, nem ouvirá: Lula, seu lugar é na prisão. Triste para o povo brasileiro imaginar que um dia, ou seja, por 8 anos, LULA fora presidente do Brasil. Por isso, o povo brasileiro ignora LULA e o qualifica como um ex- presidiário que tivera duas oportunidades e só traíra nossa Nação; seja com apoio a países comunistas para onde nossas construtoras se beneficiaram com a realização de obras faraônicas, nunca aqui efetuadas; seja com sua política de beneficiar os amigos, ignorando as verdadeiras necessidades nas áreas da educação, saúde;  além de ter-se afastado dos desafios globais onde a transformação imposta pelo avanço da tecnologia fora vertiginosa desde a época  de FHC, outro enganador do povo. Hoje não há espaço para um populismo medíocre, fulcrado na mentira, na manipulação torpe e na leviandade dos que pensam que ainda há campo a ser explorado; agindo nas caladas da noite.

Por outro lado, resta ao STF refazer sua postura e compreender que nossas Forças Armadas não baterão continência ao LULA e, assim sendo, deverão rever a suposta “permissão” dada ao ex-presidiário de vir a ser candidato, sob pena de ocorrer uma intervenção militar, até porque nas questões “interna corporis” do Exército brasileiro o STF não deve se intrometer em nome da independência dos poderes e do verdadeiro estado democrático de direito.

Sejam mais honestos e não ofendam os menos favorecidos. E, se temos o direito à liberdade de manifestação, cumpre-nos afastar todos os que violaram a Carta Magna; bem como os que permitem que ela seja rasgada em plena luz do dia. Ademais, cabe-nos, ainda, execrar os que têm desapreço pela democracia. E, se não temos um Brasil com  melhores resultados  deve-se à  pandemia e suas consequências, onde governadores desonestos criaram e impuseram com seus prefeitos um “LOCKDOWN” que levara o comércio e os prestadores de serviços à quebradeira generalizada. Bolsonaro não só é o melhor, mas os outros são bem piores e LULA é página virada.

Aprender com os erros e acertos faz parte do bom gestor e reconstruir será sempre  a meta onde a tragédia e os desvios deixaram a marca da destruição. Somente sendo líder, estrategista e construtor teremos um futuro que nos negaram nos últimos 20 anos. Bolsonaro representa tudo isto comprovadamente. Sejam todos mais honestos até porque o dia 7 de setembro está chegando.  

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email