25 de junho de 2022

COOPERATIVA – Reciclagem ganha força em Manaus

https://www.jcam.com.br/FotoLuizCAPA_A_220113.jpg
Empresa recolhe 170 toneladas por semana de material destinado à reciclagem, com o apoio de cooperados

Em Manaus, a CCA (Cooperativa de Catadores Aliança) trabalha com foco na reciclagem de papel, papelão, plástico e latinhas de alumínio. Segundo o gerente executivo, Raimundo Soares a CCA chega a recolher 170 toneladas por semana de material destinado à reciclagem. Por ano chega a um volume de 8.160 toneladas o que representa uma receita bruta de R$ 1,7 milhão na média anual.
A CCA conta com efetivo total de 27 cooperados dedicados ao centro comercial, fora os estimados cem catadores espalhados pela cidade, que aguardam ser integralizados. De acordo com Soares, as atividades dos catadores organizada em cooperativa, foram formalizadas em 2011. Antes, existia a Associação dos Catadores de Manaus constituída em 2008 operando até 2010, anterior a este período os catadores considerados ‘os excluídos’, veem atuando na área central da cidade. “Esses catadores já estão no centro desde que o mundo é mundo”, observou.
A presidente da CCA, Alcinéia Cunha, também catadora de papel, segue a frente da cooperativa que trabalha com o intuito de auxiliar na redução do lixo urbano produzido no município de Manaus. Este lixo ao ser coletado de forma seletiva passa a gerar resíduo sólido próprio para utilização como matéria-prima em processos fabris. “Assim, disponibiliza para a população carente que não possui renda própria, uma alternativa sustentável para a obtenção de recursos financeiros”, afirmou a presidente.
Segundo a gerente de articulação da Semulsp (Secretaria Municipal de Limpeza e Serviços Públicos) Eliza Terezinha Müller o trabalho desenvolvido por estes catadores tem contribuído para a inclusão do processo da reciclagem em todos os âmbitos da sociedade, atuando como alternativa para a promoção da Educação Ambiental rumo ao desenvolvimento sustentável do centro da cidade. “Os catadores do Centro estão amparados pela cooperativa que precisam aumentar em número, mas precisamos dar um destino digno ao ‘furas sacos’, que são os catadores que violam os sacos a procura de restos de alimentos e de sobras de objetos que lhes pareçam úteis”, informou Eliza Müller, que transmite a intenção de aproveitar esse efetivo de mão de obra e capacitá-lo para atuar como catadores cooperados. Mas que devido à resistência da maioria, será necessário à intervenção da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos.
Com o apoio da OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) que é o órgão máximo de representação das cooperativas no país, a CCA conta com cursos de capacitação destinados aos catadores e possibilitam organizar-se para atuar de forma coordenada. Entre suas atribuições, a OCB é responsável pela promoção, fomento e defesa do sistema cooperativista, em todas as instâncias políticas e institucionais. Com foco no reconhecimento da entidade como excelência em promover a sustentabilidade do cooperativismo nacional e dar visibilidade socioeconômica às pessoas que o integram, cada qual na sua especialidade.

NÚMEROS – Resíduos recicláveis gerados em Manaus:

Resíduos Sólidos Centro Manaus
Papel e Papelão 480 ton/ano 8.060 ton/ano
Plástico e Latas/Aluminio 12 ton/ano 100 ton/ano
Total aproximado em 492 ton/ano 8.160 ton/ano

DADOS – EM MANAUS

Especialistas informam que apenas os plásticos: PET = Poli tereftalato de etileno (garrafas, fibra têxtil) e PEAD = Polietileno de alta densidade (sacolas de supermercado, sacos de lixo, isolantes de cabo) são reciclados em Manaus, os demais são tratados como lixo comum. Também deixam de ser explorados os resíduos sólidos proveniente de vidros (garrafas).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email