Controle aumenta uso de cartões

Edson Santos, diretor de Tecnologia da Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços), participou ontem do painel “Desenvolvendo uma Perspectiva sobre o Modelo de Negócios dos Meios Eletrônicos de Pagamento no Brasil”, do 2º CMEP (Congresso Brasileiro de Meios Eletrônicos de Pagamento), que se encerra nesta quarta-feira, no auditório da Fecomercio, em São Paulo.

Em seu discurso, Santos fez observações importantes sobre o uso do plástico como meio eletrônico de pagamento. Entre elas a de que o uso de cartões contribuiu de forma significante para a redução da utilização de cheques. Além disso, uma pesquisa desenvolvida pela Consultoria McKinsey aponta que em 2005 existiam no Brasil 1.342 milhão de pontos de venda que aceitavam cartões e um dos motivos que leva cada vez mais estabelecimentos a aceitar esta forma de pagamento é a melhoria em toda a infra-estrutura.

Embora atualmente o Brasil esteja no patamar de 20% na participação dos cartões no total de gastos do consumidor (no Canadá este número sobre para 55%), o país segue num ritmo satisfatório e constante de crescimento e, de acordo com Santos, em cinco anos vamos nos aproximar dos níveis médios atuais de países mais maduros como Estados Unidos e Canadá.

Existem algumas alavancas que podem acelerar ainda mais o ritmo de crescimento de cartões no Brasil, entre elas o esforço para acabar com a informalidade, uma das barreiras que inibem a penetração de cartões devido à complexidade regulatória, alta carga tributária e a baixa fiscalização. Além disso, concluiu Santos, outro fator fundamental é a bancarização da população de baixa renda, faixa da sociedade com alto potencial de consumo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email