Contra nova CPMF, oposição tenta apoio de dissidentes da base

A oposição espera contar com dissidências da base aliada do governo para derrubar, no plenário da Câmara, a criação da CSS (Contribuição Social da Saúde) -contribuição que será criada pelos governistas nos moldes da extinta CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) para levantar recursos para a área da saúde.
DEM, PSDB e PPS esperam que parlamentares da frente parlamentar da saúde, contrários à recriação da CPMF, ajudem a derrubar a matéria no plenário da Casa.
Com minoria no plenário da Câmara, a oposição reconhece que só poderá derrubar a criação da CSS se tiver o apoio de deputados “dissidentes” da base aliada do governo. O presidente da frente parlamentar da saúde, deputado Rafael Guerra (PSDB-MG), disse que a bancada é contrária à recriação de qualquer tributo nos moldes da CPMF para financiar a saúde.
Os deputados da frente defendem a regulamentação da emenda 29 (que amplia os recursos para a saúde) nos moldes do texto aprovado pelo Se-nado -sem qualquer menção à criação de tributos.
“Vamos fazer o que estiver ao nosso alcance para impedir a criação da CSS. Queremos votar a emenda 29 sem essa alteração. O pessoal da frente parlamentar da saúde é contra essa contribuição”, disse o líder do PSDB na Câmara, deputado José Aníbal (SP).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email