Consumidor espera que ações sociais sejam resultados de livre iniciativa

Educação e treinamento aparecem em primeiro lugar quando o assunto é o que o consumidor mais valoriza em uma empresa. É o que aponta uma pesquisa realizada pelo Instituto GFK Indicator em parceria com a revista Consumidor Moderno (Grupo Padrão). Numa amostra com abrangência nacional, 66% dos entrevistados gostariam que as empresas fizessem mais do que a lei determina nas áreas de educação e treinamento.
O levantamento aponta que a educação e o treinamento não se restringem apenas às tarefas realizadas nas empresas. Os consumidores acham que as organizações podem contribuir mais na formação de cidadãos melhores, conscientes de seus atos perante a sociedade. Em seguida, 10% dos entrevistados citaram o meio ambiente, 9% saúde pública, 8% crime e segurança, 7% pobreza e por último, com 1%, arte e cultura.
Outro dado importante da pesquisa é que 74% dos entrevistados acreditam que o grande papel das empresas na sociedade é estabelecer padrões éticos mais elevados, indo além do que é determinado por lei. Na seqüência, 13% responderam que a função de uma empresa consiste em gerar lucro, pagando impostos e gerando empregos e 12% disseram que a empresa deve ter um padrão de comportamento entre os dois pontos de vista.
“Com esses dados percebemos que os consumidores estão mais exigentes e que as empresas precisam se adequar aos novos padrões de conduta exigidos pela sociedade”, explicou Roberto Meir, publisher da Consumidor Moderno.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email