Construção civil aposta na lista de fatores positivos para crescer

Disponibilidade de recursos públicos e privados, economia mundial aquecida e legislação mais moderna. A combinação promete mais do que uma bolha de crescimento para a cadeia da construção civilno país; a percepção é de um período longo e de firme expansão.
Dados da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança) mostram que, nos primeiros seis meses de 2007, os financiamentos imobiliários contratados pelos agentes que integram o SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) alcançaram R$ 6,94 bilhões, superando em 67,4% o volume de operações do mesmo período de 2006.
“O período é positivo por várias razões”, acredita o empresário e presidente da Fiemg (Câmara da Indústria da Construção da Federação Mineira das Indústrias), Teodomiro Diniz.
O construtor cita o aumento do volume de recursos para o setor com a entrada de capital externo, a permissão para que os bancos privados passem a investir em habitação e até a abertura de capital de empresas com os principais motivos para o crescimento.
“Cerca de 20 companhias entraram no mercado de capitais, o que significou investimentos que giram em torno dos R$ 20 bilhões”, contou o representante da entidade.

Financiamentos variados

O consumidor final hoje pode ir ao banco e irá encontrar linhas de financiamento para a casa própria, afirma a coordenadora do Núcleo de Construção Civil do Sebrae em Minas Gerais, Vanessa Visacro.
A lista de razões para o otimismo é longa. Segundo Teodomiro Diniz, ela inclui a baixa rentabilidade das aplicações financeiras por causa dos juros mais baixos, que torna os imóveis uma opção atraente. “O governo também se reorganizou e investe em obras públicas e a economia da China tem aumentado os investimentos em mineração e siderurgia, setores bastante concentrados em Minas Gerais”, pontuou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email