Confraria dos Hereges fecha 2014

Evento que agita a produção autoral local chega a sexta edição

A última festa de rock autoral do ano de 2014, a Confraria do Hereges, chega a sua sexta edição, fechando o ano com bons sons. No último sábado do ano, a Estação Cultural Arte e Fato, recebe as bandas Piro-mania, Pacato Plutão, Escândalo Fônico, Infâmia, Antiga Roll e Dpeids. Nos intervalos a discotecagem ficará a cargo do DJ Mandrake, idealiza-dor do evento. Segundo Mandrake, o número de bandas escolhidas tem seu significado. “Não tem nada de numerologia, a Confraria chega a sexta edição e por conta disso resolvemos fugir ao padrão de cinco bandas por evento e dessa vez a banda ‘descoberta’ será a Piromania”, explica.
Entre as bandas convidadas está a Piromania, um misto de antigas outras bandas (Homicide e Além da Sociedade) que estará levando na bagagem seu primeiro registro sonoro o EP ‘Ruído Baré’, calcado no rock oitentista. O EP foi produzido por Eddie Souza (da Stone Ramos). A Pacato Plutão é outra que estreia no evento, também formada por ex-integrantes de bandas antigas (Charlie Perfume e João Pestana), apresenta suas composições em português com guitarras psicodélicas, baixo e bateria pulsantes acompanhadas de efeitos e scratchs resul-tando num rock n’roll enérgico e marcante.
As outras bandas já são ‘clientes’ antigas da casa, mas a Dpeids vem fechando um ano de muito trabalho e promete para o show, apresentar antigas e conhecidas músicas, além das novas que estão nos dois trabalhos lançados esse ano, o EP ‘Mamando na Onça’ e o álbum ‘Rock Podre’. Comemorando mais um convite para participar, o vocalista da Dpeids, Carlos Castilho, conta como é fazer parte da cena e do evento. “Essa é a nossa quarta vez na confraria. É uma festa que já conquistou o espaço na cidade, por trabalhar sempre com as bandas autorais e também sempre abrindo espaço pra novas bandas e novos trabalhos. O evento em si já é muito enérgico, sempre com um line-up de primeira e o público vive isso no dia do show”, fecha.

Escalação de primeira
O ‘line-up de primeira’ tem músicos premiados na cidade e participantes de vários outros festivais. Thomaz Campos da Infâmia (e ainda Superalma e Platinados) venceu o Prêmio Xibé 2014 na categoria ‘Melhor Baixista’, um prêmio em que a Dpeids e a Escândalo Fônico estão sempre entre os indicados. Veterana no evento, a Antiga Roll prepara um álbum cheio para breve, dando continuidade ao rock básico que tocam desde 2007.
Douglas Mandrake é produtor cultural e há muito vem atuando no circuito cultural alternativo da cidade, produzindo diversos eventos, como o show de retorno aos palcos da banda Espantalho, o show anual ‘Ramones Day’, ‘Geração Coca-Cola’ (duas edições), o rock autoral da Confraria dos Hereges e outras festinhas anos 80 como ‘The Cult’ (1992), ‘Rock Dance’ (1993), ‘Red Zone – a festa nunca termina’ (2013).

Mudanças
O Arte e Fato volta a ser o abrigo da Confraria pela quinta vez, depois de uma breve migração do evento para outra casa, explica Mandrake. “Nessa edição teremos um palco nos fundos da Estação dando mais espaço para o público se divertir, fugindo do palco tradicional embaixo da arcada”, finaliza.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email