Confiança no nível de 2010

O Índice de Confiança do Comércio, atingiu em julho o menor nível da série histórica iniciada em março de 2010, divulgou ontem (31) a Fundação Getúlio Vargas. A queda registrada alcançou 3,4%, taxa 0,4 ponto percentual menor que a de junho, que chegou a 3%.
De acordo com a FGV, os resultados sugerem desaceleração do setor no início do terceiro trimestre de 2013, com piora concentrada na avaliação do momento presente, enquanto as expectativas para o futuro variaram com menor força. Uma possível explicação para esse comportamento apontada pela fundação são os protestos realizados em diversas cidades do país.
Na comparação do trimestre encerrado em julho com o mesmo período do ano passado, a taxa que avalia a situação atual recuou 4,6%, 0,7 ponto percentual a mais que junho, em que a retração tinha sido 3,9%. A diferença fica mais expressiva quando analisados os meses isoladamente. Em julho deste ano, em relação ao do ano passado, a taxa caiu 7,7%, enquanto em junho havia recuado 3,7% na mesma base de comparação.
A variação do Índice de Expectativas, que mede o otimismo ou o pessimismo dos comerciantes, aumentou de -2,5% para -2,6% do trimestre encerrado em junho para o trimestre encerrado em julho, ambos comparados aos mesmos períodos do ano passado. Nos dados mensais, houve melhora da situação, com a variação do índice evoluindo positivamente de -3,7% em junho para -1,6% em julho.

Serviços em queda

A confiança do setor de serviços atingiu em julho o menor nível desde junho de 2009, de acordo com dados divulgados ontem pela Fundação Getúlio Vargas. O Índice de Confiança de Serviços teve queda de 6,4% e chegou a 111,7 pontos, próximo aos 110,2 do sexto mês de 2009.
A pesquisa constatou queda em 11 dos 12 segmentos pesquisados e aponta os protestos de julho e incertezas sobre a economia como possíveis causas.
O recuo se deu tanto na percepção do cenário atual quanto na expectativa do setor. O Índice de Situação Atual teve queda de 6,4%, chegando aos 96 pontos, e o Índice de Expectativas teve desempenho semelhante, com retração de 6,5% que o levou a 127,3 pontos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email